Pub

Policia_nacional_angolaA Polícia Nacional de Angola anunciou hoje a detenção de dois elementos suspeitos do homicídio, em Luanda, de uma portuguesa de 37 anos, inclusive o autor confesso, mas outros dois continuam em fuga.

De acordo com informação prestada à Lusa pelo porta-voz do Comando Geral da Polícia Nacional, Aristófanes dos Santos, os dois homens já detidos “eram conhecidos” da vítima, um dos quais trabalhava na mesma empresa petrolífera, na capital angolana.

A portuguesa, natural de Faro, desapareceu na quinta-feira, nos arredores de Luanda, quando regressava a casa depois de um jantar com amigos.

O corpo, precisou o porta-voz da polícia, foi encontrado na segunda-feira, na zona de Cacuaco, a cerca de 30 quilómetros de Luanda, na mala da sua viatura.

Estava amarrada e com sinais de espancamento, de acordo com a descrição policial feita à Lusa.

“Ainda não temos os resultados da autópsia, mas terá morrido por asfixia”, explicou Aristófanes dos Santos, garantindo que a polícia angolana está no terreno, em investigações, para resolver o caso.

“Mas o móbil do crime terá sido uma tentativa de extorsão de dinheiro, da empresa, por transferência”, indicou ainda.

A Polícia Nacional disponibilizou hoje dois contactos telefónicos para obter mais informações sobre o paradeiro dos dois outros elementos suspeitos que se encontram em fuga.

Pub