Pub

Em cada ano pastoral há sempre renovação nas comunidades religiosas presentes nas diversas dioceses. Neste ano de 2015/2016, na Igreja Católica algarvia são duas as novas colaboradoras consagradas que vieram ajudar no trabalho pastoral, sendo que nenhuma delas tinha ainda trabalhado no Algarve.

Ir_margarida_coelho
Ir. Margarida Coelho

A irmã Margarida Coelho, das Filhas de Maria Auxiliadora (salesianas), veio de Vendas Novas, na Arquidiocese de Évora, do Colégio Laura Vicunha, instituição salesiana, onde era diretora pedagógica. O mesmo cargo já tinha desempenhado no colégio salesiano de Nossa Senhora do Rosário, em Cascais.

Natural de Pomares, no concelho de Pinhel, distrito da Guarda, aquela religiosa integrou a comunidade algarvia das irmãs salesianas que estão a trabalhar no Colégio de Nossa Senhora do Alto, em Faro, onde é catequista do segundo ano de catequese. A irmã Margarida Coelho acompanha os alunos daquela instituição de ensino da Diocese do Algarve na oração da manhã e nos intervalos, bem como os jovens que pertencem ao Clube Bosco que, juntamente com os Amigos de Domingos Sávio, integra o Movimento Juvenil Salesiano.

A irmã Margarida Coelho colabora ainda com a paróquia de São Pedro de Faro onde é também catequista do segundo ano de catequese.

Maria_raquel_mota
Maria Raquel Mota

Maria Raquel Mota, do Instituto Secular das Cooperadoras da Família, veio da Guarda.

Tendo vindo integrar a comunidade algarvia do seu instituto, a religiosa, natural de Celorico de Basto, na Arquidiocese de Braga, trabalha na Obra de Santa Zita em Faro, que desenvolve projetos na área do apoio às famílias e é proprietária de uma creche.

Maria Raquel Mota colabora também com o Colégio de Nossa Senhora do Alto onde é catequista do quarto ano de catequese.

Pub