Inicio | Sociedade | Encontrada boia “relacionada com embarcação” desaparecida no Algarve

Encontrada boia “relacionada com embarcação” desaparecida no Algarve

Salvamento_helicoptero_marinhaUma boia “relacionada com a embarcação” de pesca desaparecida na segunda-feira, com dois pescadores de Olhão a bordo, foi hoje encontrada perto da Meia-Praia, em Lagos, disse fonte da Zona Marítima do Sul.

A forte ondulação e o vento que hoje se fez sentir no Algarve impediram as buscas por mar, mas as autoridades realizaram todo o dia um patrulhamento da costa a pé, apoiado por veículos motorizados, devido às “condições extremamente adversas” resultantes da ondulação e do vento de sudoeste “muito fortes”, disse a mesma fonte à Lusa.

As buscas foram suspensas ao pôr-do-sol e serão retomadas na quinta-feira de manhã, mas de novo só por terra, porque as previsões meteorológicas apontam para que as condições marítimas “continuem adversas”.

Na quinta-feira “não deverão estar reunidas condições de segurança para fazer buscas no mar, mas tenho esperanças que, no final da tarde, a situação comece a melhorar e abra perspetivas de podermos fazer esse trabalho no dia seguinte”, acrescentou o comandante Malaquias Domingues, que é também capitão do porto de Faro.

O responsável da Zona Marítima do Sul explicou que a boia encontrada perto de Lagos “está relacionada com a embarcação desaparecida, mas ainda não foi possível apurar se estava mesmo na embarcação ou se era uma boia de uma arte de pesca que estava no mar”.

Malaquias Domingues tinha dito hoje de manhã que iria ser vigiada toda a orla costeira entre a ilha da Culatra, frente a Olhão, e Albufeira, numa extensão aproximada de 40 quilómetros, mas depois de a boia ter sido encontrada a meio da tarde as autoridades responsáveis pelas operações decidiram alargá-la a toda a costa sul, entre Vila Real de Santo António e Sagres, na quinta-feira.

Hoje, esteve também uma embarcação salva-vidas em prontidão, em Olhão, para intervir nas buscas caso, a partir de terra, houvesse algum avistamento ou indício do paradeiro da embarcação e dos pescadores.

Dois pescadores de Olhão, de 58 e 35 anos, e uma embarcação de pesca local, com cerca de seis metros de comprimento, estão desaparecidos desde segunda-feira à tarde, mas as buscas têm sido prejudicadas pelo mau tempo e pela agitação marítima que se tem feito sentir no Algarve.

A última vez que os dois pescadores foram avistados foi na segunda-feira de manhã, cerca das 07:00, em frente à zona da barrinha, entre a ilha de Faro e a ilha Deserta.

Verifique também

PJ detém militar suspeito de abusar sexualmente de menor no concelho de Tavira

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção, na quinta-feira, de um militar de 25 …