Pub

O Seminário de São José de Faro, que tem acolhido grupos de crianças, adolescentes e jovens para visita, momentos de oração, encontros vocacionais ou retiros, juntou este mês a essas possibilidades a da participação numa eucaristia semanal aberta a quem nela queira participar.

A iniciativa, já realizada no passado, não é nova, mas volta agora a ser uma realidade às quintas-feiras, pelas 19h15, depois de alguns anos de interregno. “Teve uma fase de pausa, mas que achámos que devíamos retomar por duas razões. Primeiro porque é uma necessidade para o Seminário e um benefício para a comunidade sentir a proximidade da diocese. Por outro lado, sentimos que também é um dever nosso abrir as portas do Seminário para que esta casa, onde se formam os futuros pastores ou se faz o discernimento vocacional, seja também uma casa que toda a diocese possa sentir como sua”, explicou ao Folha do Domingo o reitor da instituição.

O padre António de Freitas acrescentou que a participação nas eucaristias permite não só celebrar, mas também “rezar pelas vocações”, “estar” e “conviver”. “Que não seja só o vir simplesmente à missa, mas aproveitar também esta ocasião para tornar apelativa a vinda de grupos de jovens ou de outros grupos ou movimentos eclesiais que achemos necessário e importante convidar para que possam vir animar a eucaristia e estar connosco”, completou.

O reitor aludiu também à dimensão de sensibilização vocacional da iniciativa. “Pode ser uma forma de voltar a dinamizar a oração pelas vocações com estas camadas mais jovens da nossa diocese. É uma maneira de contactarem diretamente com o Seminário e sentirem-se parte da comunidade diocesana que reza, que trabalha e que faz algo pelas vocações”, acrescentou, considerando que ajudará a fazer “sentir que esta é uma preocupação e um trabalho que pertence a todos e não só a uma parte da diocese ou a uma determinada faixa etária”.

Por outro lado, o padre António de Freitas salienta ainda a “possibilidade de discernimento vocacional” que a ação comporta ao permitir que os próprios visitantes coloquem a hipótese de puderem vir a fazer uma experiência no Seminário da Diocese do Algarve.

Pub