Breves
Inicio | Cultura | Exposição em Messines dá a conhecer João de Deus através da escrita de Teodomiro Neto

Exposição em Messines dá a conhecer João de Deus através da escrita de Teodomiro Neto

Inauguracao_exposicao_joao_deus_teodomiro_netoFoi inaugurada no passado dia 8 deste mês, em São Bartolomeu de Messines, uma exposição com os trabalhos do historiador Teodomiro Neto sobre o poeta e pedagogo João de Deus, ambos naturais daquela vila do barrocal algarvio.

A iniciativa decorre no âmbito do 185º aniversário do nascimento de João de Deus que se assinalou naquele dia e o espólio exposto fazia parte da biblioteca de língua portuguesa do historiador, agora doada à Junta de Freguesia de Messines para que fique em pertença da terra que os viu nascer.

Intitulada “João de Deus na escrita de Teodomiro Neto”, a exposição, que decorre até ao dia 4 de abril na sede daquela autarquia, reúne, por opção do historiador, os trabalhos publicados entre 1987 e 2014 sobre João de Deus, textos que divulgou na imprensa regional, incluindo as publicações feitas no jornal Folha do Domingo com o qual colabora, e nos Anais do Município de Faro.

Estes não foram, contudo, os seus primeiros textos, exibindo-se, por exemplo, um outro dado à estampa em 1997 no Jornal do Algarve. Mostram-se também alguns periódicos que faziam parte da sua biblioteca particular, relativos às comemorações do centenário do conterrâneo, ocorridas em 1930, bem como de outros autores que admira.

Na sequência do artigo publicado “José Viola dá luz verde para o Centro Cultural João de Deus em Messines”, apresenta-se a correspondência trocada, quer com a neta do poeta, Maria da Luz, quer com o então presidente da Câmara Municipal de Silves, José Viola, sobre aquela que viria a constituir a Casa Museu João de Deus. O poeta e pedagogo constituiu igualmente mote para algumas conferências como a que se expõe, proferida no Jardim Escola, em Messines em janeiro de 1996.

Na sessão de inauguração da exposição, o historiador Teodomiro Neto, de 76 anos, referiu-se, sobretudo, a João de Deus como pedagogo.

Verifique também

“Estuário” da algarvia Lídia Jorge vence XXIV Grande Prémio de Literatura DST

A escritora algarvia Lídia Jorge, natural de Boliqueime, é a vencedora do XXIV Grande Prémio …