Igreja do Algarve em festa pela ordenação de novo diácono rumo ao sacerdócio
Inicio | Sociedade | Faleceu Cabrita Neto, antigo governador civil de Faro e histórico do turismo algarvio

Faleceu Cabrita Neto, antigo governador civil de Faro e histórico do turismo algarvio

Faleceu ontem, aos 77 anos, Joaquim Manuel Cabrita Neto, uma das personalidades políticas algarvias mais emblemáticas do pós-25 de abril, homem também ligado à história do turismo no Algarve. 

Cabrita Neto foi governador civil de Faro entre 1985 e 1995, presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), na altura designada Comissão Regional de Turismo do Algarve, entre 1976 e 1979, presidente do PSD/Algarve deputado à Assembleia da República durante várias legislaturas.

Foi também presidente da Associação de Industriais Hoteleiros e Similares do Algarve (AIHSA) desde os anos 90 até meados da década de 2000.

A RTA já lamentou a morte de Joaquim Cabrita Neto, que era natural de São Bartolomeu de Messines, filho do empresário Teófilo Fontainhas Neto e irmão de Vítor Neto, presidente do NERA e antigo secretário de Estado do Turismo.

Em comunicado, o presidente da RTA, Desidério Silva, lembrou que Cabrita Neto “liderou os destinos do turismo algarvio no período conturbado do pós-revolução de abril, momento ainda marcado por alguma convulsão económica e social”.

Desidério Silva recordou que foi durante o seu mandato no Turismo do Algarve que surgiram eventos como o Cross das Amendoeiras, que ainda hoje se realiza, o Festival de Música, o Festival Nacional de Folclore ou o Festival da Cerveja, iniciativas que partiram da sua “convicção em torno da necessidade de criar uma política de animação que inscrevesse a região no calendário de eventos nacional”.

“Não será exagerado dizer que Cabrita Neto foi dos mais carismáticos dirigentes políticos da região e dos maiores responsáveis pela evolução histórica positiva do Turismo do Algarve”, refere o presidente da RTA, notando que “a vida das grandes personalidades se confunde com a do tempo histórico que viveram”.

Em 2003, Joaquim Cabrita Neto recebeu a medalha de ouro do Turismo e, em 2016, o diploma de mérito, atribuídos pela RTA. A 10 de junho de 2010 tornou-se Comendador da Ordem de Mérito, distinção que lhe foi atribuída pelo então Presidente da República Cavaco Silva. Antes, já havia sido galardoado com a Comenda da Ordem do Mérito, pelo Governo da República Federal da Alemanha, e com a Medalha de Ouro da Cidade de Faro.

com Lusa

Verifique também

Presidente da República lamenta morte do amigo Cabrita Neto

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou hoje “profundo pesar” pela morte do …

Deixe uma resposta