Pub

"Queremos ir o mais longe possível. O Farense tem uma história que fala por si e não pode jogar só para deixar passar o tempo. Temos de ser sólidos na II Liga, mas temos um objetivo declarado, que passa pela subida de divisão", disse o presidente da SAD e do clube, António Barão.

A equipa algarvia regressa aos campeonatos profissionais após uma ausência de uma década, depois de, na época passada, ter conquistado a zona sul da II Divisão e, na anterior, ter sido vencedora da sua série na III Divisão.

"Nos últimos dois anos, temos feito essa aposta, de subir de divisão, e as coisas têm corrido bem, com duas subidas. Esperemos que se repita pela terceira vez", acrescentou o dirigente, que não divulgou o orçamento para 2013/2014.

Para alcançar o objetivo da subida, o Farense operou uma "revolução" no plantel, que já conta com 12 “caras novas” e, até ao fecho das inscrições, deve recrutar mais quatro jogadores, principalmente para o setor ofensivo.

O médio ofensivo Neca, com larga experiência no futebol nacional e vindo de uma época na Turquia, onde foi uma das principais figuras do Konyaspor, que subiu à divisão principal turca, é o reforço mais conhecido.

"É um enorme orgulho representar o Farense, um clube histórico do futebol português. Subir de divisão? Espero que sim. Vamos ter que trabalhar todos em conjunto para conseguirmos alcançar esse objetivo, porque o Farense merece estar na I Liga", disse o jogador, de 33 anos.

Os outros reforços apresentados hoje foram o guarda-redes Ivo Gonçalves (ex-Portimonense), os defesas Carlitos (ex-Naval 1.º de Maio), Pinto (ex-Freamunde), Diogo Silva (ex-Naval 1.º de Maio), Fausto (ex-Ayia Napa, Chipre) e Joshua (ex-Epanomis, Chipre), os médios Atabu (ex-Lusitanos de Andorra, Andorra), Nicola (ex-Quarteirense), Fábio Felício (ex-Portimonense) e Livramento (ex-Slávia Sófia, Bulgária) e o avançado e internacional sub-21 português João Reis (ex-Louletano).

Transitam da época anterior Vítor São Bento (guarda-redes), Marcelo, Helder e Hugo Luz (defesas), Ibukun (médio), Matias, Diop e Rafael (avançados), aos quais se junta, para já, como terceiro guardião do plantel, o ainda júnior Miguel.

O treinador, Mauro de Brito, que se manteve depois de ter garantido a subida, definiu como primeiro objetivo "formar uma equipa competitiva" para enfrentar um campeonato que será "bastante duro".

"Queremos abordar qualquer adversário olhos nos olhos", disse, desvalorizando a pressão que vai sentir ao longo da época: "É bom jogar sob pressão, jogar com o entusiasmo que esta massa associativa extraordinária proporciona. O Farense é um clube grande e especial".

A equipa já agendou vários jogos particulares, nomeadamente contra o Portimonense (13 de julho), o Sporting de Braga (18 de julho) e o Esperança de Lagos (24 de julho).

Lusa

Pub