Inicio | Sociedade | Faro foi o quarto distrito de Portugal com maior número de mortos em 2018 em acidentes rodoviários

Faro foi o quarto distrito de Portugal com maior número de mortos em 2018 em acidentes rodoviários

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Segundo revelou hoje a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), Faro foi o quarto distrito do país, a par de Leiria, com maior número de pessoas mortas em acidentes rodoviários no ano passado.

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que foram 40 as vítimas mortais de acidentes no Algarve (e no distrito de Leiria) em 2018, apenas abaixo dos distritos de Setúbal (65), Porto (56) e Lisboa (49).

Segundo a Segurança Rodoviária, Faro aparece ainda no terceiro lugar entre os distritos que registaram um maior aumento das vítimas mortais entre 2017 e 2018 depois de Leiria (mais 13) e Viseu (mais 11). Houve mais 10 mortos no último ano no Algarve do que em 2017, segundo aquela fonte.

A ANSR adianta ainda que o total de mortos em acidentes rodoviários no ano passado foi de 513 pessoas, mais três do que em 2017, registando-se uma subida pelo segundo ano consecutivo do número de mortos.

Aquela fonte adianta também que o número de acidentes também aumentou em 2018, tendo sido registados 132.378 desastres nas estradas portuguesas, mais 2.170 do que no ano transato.

Por sua vez, o número de feridos graves registou uma ligeira diminuição no ano passado, totalizando 2.093, menos 105 do que em 2017.

Os dados provisórios hoje revelados pela ANSR mostram que o número de mortos tem vindo a aumentar desde 2016, ano em que se situou nos 445, passando para 510 em 2017 e para 513 em 2018.

O mês passado, a ANSR informou que até novembro de 2018 o distrito de Faro registou 9.890 acidentes, dos quais resultaram 37 mortos e 186 feridos graves, números que colocavam o distrito algarvio como o quarto com maior número de acidentes, depois de Lisboa, Porto e Braga.

Os dados da ANSR dizem respeito aos acidentes ocorridos no Continente e às vítimas cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital.

com Lusa

Verifique também

Processo do homicídio de jovem em Portimão passa para a justiça brasileira

O processo do jovem alegadamente morto pelo padrasto em fevereiro de 2016, em Portimão, vai …