Pub

PsA comissão política da Federação do PS Algarve aprovou por maioria na sexta-feira, em Faro, uma moção a favor da realização de eleições diretas e de um congresso nacional extraordinário, disse à Lusa fonte do partido.

Segundo a mesma fonte, a moção, apresentada por apoiantes de António Costa, que querem clarificar a situação interna do partido, foi aprovada com cerca de 80% dos votos, tendo merecido 34 votos favoráveis e oito contra.

Em declarações à Lusa, o presidente do PS/Algarve mostrou-se preocupado com a situação que se vive no partido e defendeu que os prazos para a realização das primárias, destinadas à escolha do candidato do Partido Socialista a primeiro-ministro, devem ser antecipados.

“Preocupa-me a demora deste processo, que é prejudicial para o PS e para o país, numa altura de grandes dificuldades, face ao Governo que temos”, afirmou António Eusébio, observando que “há muito tempo” que não acontecia uma situação semelhante no PS e que os militantes “se estão a adaptar”.

O presidente do PS/Faro, Luís Graça, disse também à Lusa que os militantes algarvios pretendem que até ao final de julho fique esclarecida a eleição do secretário-geral do PS, frisando que o resultado da votação da moção é esclarecedor.

“O resultado da votação da moção evidencia a convicção crescente junto dos socialistas de que António Costa é o melhor candidato do PS para derrotar o Governo”, afirmou.

Hoje à noite António Costa vai participar, em Faro, num plenário com militantes socialistas.

Pub