Pub

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, manifestou ontem “grande consternação” pela morte do presidente da Câmara de Albufeira, Carlos Silva e Sousa, que classificou de “homem generoso e profundamente dedicado ao ideal autárquico”.

“Deixa-nos um homem generoso e profundamente dedicado ao ideal autárquico, em defesa do qual se destacou pelo relevante trabalho que vinha prosseguindo desde há muito, em especial em Albufeira e no Algarve”, salientou Ferro Rodrigues numa nota colocada no ‘site’ do parlamento na Internet.

Ferro Rodrigues recorda o mandato de Carlos Silva e Sousa como deputado à Assembleia da República na XII Legislatura, durante o qual disse ter constatado “as suas qualidades pessoais, assim como o empenho com que sempre se dedicou ao Algarve e às causas da população algarvia”.

“Nutrindo o respeito pelos seus pares, foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Albufeira em 2013, depois de três mandatos na liderança da Assembleia Municipal”, lembra o presidente do parlamento, antes de expressar “sentido pesar” à família e amigos do autarca, bem como “aos albufeirenses, que acabam de perder uma das suas referências”.

O presidente da Câmara de Albufeira, de 60 anos, morreu na madrugada de ontem vítima de doença súbita, disse à Lusa fonte da autarquia.

Carlos Silva e Sousa tinha sido eleito em outubro pelo PSD para um segundo mandato à frente da autarquia.

Pub