Inicio | Igreja | Festa do Seminário do Algarve foi celebrada com clero, antigos alunos e famílias dos atuais seminaristas

Festa do Seminário do Algarve foi celebrada com clero, antigos alunos e famílias dos atuais seminaristas

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O Seminário de São José do Algarve celebrou uma vez mais na passada quinta-feira (19 de março) a sua festa anual, assinalada por ocasião do dia do seu patrono.

As comemorações, que se prolongaram até ao último domingo, tiveram início logo no dia 19 com o tradicional encontro com o clero do Algarve iniciado com a eucaristia, presidida pelo bispo do Algarve na capela da instituição.

Eucaristia com o clero algarvio © Samuel Mendonça
Eucaristia com o clero algarvio © Samuel Mendonça

D. Manuel Quintas teve presente na celebração os “benfeitores e famílias” em “sinal de gratidão e reconhecimento pelo seu apoio, seja a nível da oração, seja a nível material” e lembrou também as equipas formadoras que têm passado pela instituição.

O prelado pediu a proteção do seu patrono para os seminaristas, para que sigam o seu exemplo. “Invocamos a sua protecção sobre toda a Igreja e, de maneira particular, sobre este Seminário, para que aqueles que se encontram nesta fase de formação possam cultivar de São José estas mesmas atitudes: fé, confiança e silêncio interior”, afirmou.

Encontro dos antigoa alunos © Samuel Mendonça
Encontro dos antigos alunos © Samuel Mendonça

No passado sábado, dia 21 de março, realizou-se o habitual encontro/convívio dos antigos alunos da instituição e respetivas famílias, promovido pela Comissão dos Antigos Alunos do Seminário de Faro (CAASF). O dia teve início com a celebração da eucaristia presidida na capela da instituição pelo padre Luís Gonzaga Nunes, membro da equipa formadora do Seminário, seguindo-se um passeio à ilha do Farol, onde foram realizados “jogos na areia”.

À tarde, depois do almoço e do regresso daquela ilha-barreira, decorreu, no refeitório da instituição, um lanche com produtos regionais trazidos pelos participantes.

No domingo, o terceiro dia de festa, celebrado com as famílias dos atuais seminaristas e pré-seminaristas da instituição, teve início com a eucaristia na capela, presidida também pelo bispo do Algarve.

Eucaristia com familiares dos seminaristas e pré-seminaristas © Samuel Mendonça
Eucaristia com familiares dos seminaristas e pré-seminaristas © Samuel Mendonça

D. Manuel Quintas pediu aos familiares apoio no processo de discernimento vocacional, sublinhando que estão “todos envolvidos neste processo e nesta missão”. “Gostaria de vos exortar a nos unirmos àqueles que o Senhor chamou para que não lhes falte a nossa presença, o nosso afeto e, sobretudo, a força que lhes vem da palavra de Deus e da eucaristia para escutarem os apelos e para responderem a esses mesmos apelos. Que não seja pela nossa falha que alguns se sintam desmotivados no seu caminho. Sabeis como é fundamental e vital para a nossa Igreja diocesana que alguns se disponham a servir Cristo de maneira mais plena, a mostrar Jesus a quem o quer «ver» com o coração”, afirmou o prelado.

D. Manuel Quintas lembrou que “o chamamento é individual e pessoal”, mas evidenciou que “Deus serve-se de mediadores para fazer esse chamamento e serve-se também de mediadores para responder a esse chamamento”. “É a família, a paróquia, o Seminário e os formadores, é todo o processo de estudo e aprofundamento, mesmo ao nível doutrinal com o curso de Teologia. É importante salientar esta mediação que somos nós, da qual Deus se serve, seja para o chamamento, seja para a resposta”, considerou.

Aos seminaristas e pré-seminaristas, o bispo diocesano pediu a vivência de três dimensões: a escuta, a intimidade e o serviço. D. Manuel Quintas desejou que cada um possa “viver a vida como dom, como eucaristia, como serviço aos outros”, vendo Cristo na palavra e na eucaristia, e advertiu que “não é possível crescer numa resposta vocacional no Seminário, e depois também no exercício do ministério [sacerdotal], sem a eucaristia, sem cultivar momentos de silêncio, intimidade e interioridade.

O dia, dedicado às famílias dos alunos do Seminário, teve continuidade com o almoço de confraternização.

O Seminário algarvio conta este ano com 16 seminaristas, sendo que oito se encontram no Seminário Menor, em Faro, e os restantes no Seminário Maior, em Évora.

Dos oito que frequentam o Seminário Menor, seis entraram neste ano letivo. Destes, cinco não são do Algarve, sendo oriundos da diocese vizinha de Beja e das dioceses caboverdianas de Mindelo e Santiago para frequentar o ano propedêutico (preparatório para o ingresso no Curso de Teologia, após a conclusão do 12º ano) que funciona no Algarve, desde o ano 2012/2013 em regime interdiocesano para as três dioceses do sul do país.

A equipa formadora do Seminário de São José é constituída pelo reitor, o cónego José Pedro Martins, pelo padre Luís Gonzaga Nunes, diretor espiritual, e pelo padre Pedro Manuel, prefeito e ecónomo.

Verifique também

Paróquia das Ferreiras acolhe Oficina de Oração e Vida

A paróquia das Ferreiras está a acolher uma Oficina de Oração (TOV) e Vida desde …