Breves
Inicio | Política | Francisco Amaral reeleito em Castro Marim com maioria absoluta

Francisco Amaral reeleito em Castro Marim com maioria absoluta

O social-democrata Francisco Amaral foi ontem reeleito com maioria absoluta para a presidência da Câmara de Castro Marim, na sequência da realização de eleições intercalares provocadas pela demissão em bloco da sua lista, disseram fontes partidárias.

Segundo disseram à Lusa fontes do PSD e do PS, a lista social-democrata conseguiu arrecadar três dos cinco mandatos em disputa, obtendo 1.953 votos (59,82%), enquanto a lista socialista, liderada por Célia Brito, obteve 1.125 votos (34,46%), mantendo o número de mandatos obtidos nas eleições de 2017.

A Lusa tentou contactar a secretaria-geral do Ministério da Administração Interna para a obtenção de resultados oficiais, mas sem sucesso até ao momento, não havendo igualmente informação publicada no seu sítio de Internet.

A lista da CDU, encabeçada por Nuno Osório, obteve 113 votos (3,46%), num universo de 5.849 inscritos, tendo votado 3.265 eleitores, o que corresponde a uma abstenção de 44,18%, revelaram as mesmas fontes.

Francisco Amaral já tinha sido reeleito em 2017 para um segundo mandato, mas perdera a maioria absoluta, ficando em igualdade com o PS em número de eleitos (dois), depois de o quinto e último mandato ter sido atribuído ao movimento independente Castro Marim Primeiro (CM1), liderado pelo seu antecessor no cargo e antigo colega de partido, José Estevens, que não se candidatou agora.

Ao longo de cerca de dois anos deste segundo mandato, Francisco Amaral criticou o “bloqueio” que a “coligação informal” composta por PS e CM1 estava a provocar na gestão do município, responsabilizando estas forças políticas pela eventual perda de fundos comunitários e pela suspensão de projetos programados.

Em abril passado, o presidente da Câmara apresentou a demissão em bloco da sua lista para provocar a realização de eleições intercalares e a Secretaria de Estado da Administração Local convocou o ato eleitoral para ontem, 02 de junho, uma semana depois da votação para o Parlamento Europeu se ter realizado.

Este concelho do distrito de Faro conta com uma população de cerca de 6.700 habitantes distribuídos por quatro freguesias, três localizadas na serra algarvia do Baixo Guadiana e outra no litoral do sotavento algarvio.

Verifique também

Catarina Martins veio ao Algarve prometer esforço para lutar contra precariedade laboral na próxima legislatura

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, garantiu na quinta-feira, no Algarve, que …