Pub

A gala inclui atuações dos músicos JP Simões, Frankie Chavez, Versus Tuna, Banda da RUA e do Sin-Cera (Grupo de Teatro da Universidade do Algarve), que abdicaram de “cachet” para apoiar a rádio, disse à Lusa o diretor de antena, Pedro Duarte.

Com uma equipa de cerca de 30 profissionais, na sua maioria voluntários, a RUA FM é a única no país com alvará universitário, referiu aquele responsável, sublinhando que apesar de ser uma rádio universitária, não está “fechada nos muros da universidade”.

“Devemos divulgar o que acontece na universidade, mas não nos devemos fechar”, salientou Pedro Duarte, que pretende que a RUA seja cada vez mais uma rádio regional e não apenas uma rádio de Faro, apesar de a emissão não cobrir a totalidade do território algarvio.

Com um orçamento anual de 50 mil euros, metade dos quais financiados pela universidade e associação académica, a rádio vive sobretudo do trabalho de voluntários, já que apenas três pessoas – o diretor, uma produtora e um sonoplasta -, são remuneradas.

As restantes verbas necessárias ao funcionamento da rádio são angariadas através de publicidade institucional e da divulgação de projetos de investigação científica.

Em 2013, Pedro Duarte quer tentar diversificar as fontes de rendimento, introduzir a componente de imagem registada em vídeo e fazer uma sondagem para perceber quem é o público que os ouve.

Das principais mudanças registadas na rádio nos últimos dez anos, salientou a presença nas redes sociais e a emissão digital, o que nem sempre é fácil "para uma rádio com pouca gente".

A RUA FM obteve licença para emitir a 28 de novembro de 2002 – aniversário que é agora comemorado por ser a data de “nascimento”-, mas só alguns meses depois é que as emissões foram para o ar.

A entrada na festa tem um custo simbólico de três euros – receitas destinadas a renovar o material da rádio -, e inclui a oferta de um CD duplo com música de bandas algarvias.

Na gala, cujo início está marcado para as 21.30, estarão presentes o reitor da Universidade do Algarve, João Guerreiro, o presidente cessante da Associação Académica, Pedro Barros, e o presidente da Câmara de Faro, Macário Correia.

Lusa
Pub