Breves
Inicio | Sociedade | GNR deteve caçador com rádio para imitar sons de presas

GNR deteve caçador com rádio para imitar sons de presas

GnrO Núcleo de Proteção do Ambiente da GNR de Silves deteve, no domingo, um caçador que utilizava um aparelho de rádio para atrair presas, prática proibida legalmente, anunciou ontem o Comando de Faro daquela força de segurança.

O detido, de 57 anos e residente em Torres Vedras, foi detetado a utilizar o rádio durante uma ação de fiscalização de caça realizada em Cerro Bardo, na freguesia de São Bartolomeu de Messines, concelho de Silves, precisou a GNR.

“Os militares detetaram a presença de caçador que praticava o exercício da caça aos tordos, no interior de Zona de Caça Municipal, fazendo uso de um aparelho que, funcionando através de bateria, emitia sons com o intuito de atrair a referida espécie”, explicou a GNR num comunicado.

O Comando de Faro da GNR acrescentou que “o aparelho encontrava-se em cima de uma oliveira, em pleno funcionamento”, o que representa “uma infração à legislação em vigor”, porque “o Decreto-lei n.º 202/2004 de 18 de agosto proíbe a utilização ou a detenção, durante o exercício venatório [caça], de aparelhos que emitam ultrassons” ou “que, funcionando por bateria ou pilhas, tenham por efeito atrair as espécies cinegéticas”.

Ao detetarem o caçador a incorrer nessa prática, os militares da GNR detiveram-no e apreenderam o aparelho, assim como a espingarda caçadeira, os cartuchos e cinco tordos já caçados, que foram “entregues na Santa Casa da Misericórdia de Silves”, sublinhou o Comando de Faro.

O detido foi ontem presente ao Tribunal de Silves para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventuais medidas de coação.

Verifique também

PJ detém suspeito de tentar matar homem em Olhão há seis meses

A Polícia Judiciária (PJ) deteve ontem um homem de 25 anos suspeito de tentar matar …