Pub

“Num ato de total responsabilidade e ligação ao clube, Ricardo Sá Pinto abdicou de um ano completo de salário, revelando a sua forma de estar e sentir e dando uma lição de sportinguismo”, anunciou Godinho Lopes, à margem de uma visita ao concelho de Silves, onde presenciou os efeitos do tornado de 16 de novembro.

No final da visita às piscinas municipais, o presidente “leonino” foi confrontado por um grupo de jovens que reclamavam, com palavras de ordem, a sua demissão.

Godinho Lopes desvalorizou o incidente, considerando que “a família sportinguista é livre de se manifestar”.

O presidente do Sporting recusou comentar as afirmações do presidente da Mesa da Assembleia Geral, Eduardo Barroso, que disse que queria voltar a ser adepto, remetendo o assunto para o Conselho Leonino, marcado para quarta-feira.

“Vamos com certeza conversar sobre os pontos que os conselheiros entendam ser os corretos para a vida do clube”, disse Godinho Lopes, acrescentando que a sua principal preocupação é juntar os sportinguistas e dizer-lhes que depois da tempestade vem sempre a bonança.

Lusa
Pub