Pub

O mundial retoma o formato anterior, depois de, em 2009, a União Internacional de Motonáutica (UIM) ter introduzido um novo modelo, com duas corridas pontuáveis por cada Grande Prémio, “para tornar o mundial mais competitivo”.

Portimão, à semelhança do ano passado, marca o arranque do campeonato, recebendo a competição pelo 12.º ano consecutivo.

A prova algarvia será disputada por 19 pilotos, de 11 países, em representação de 10 equipas, mas sem a presença do italiano Guido Cappellini (Zepter Team), campeão do Mundo em 2009.

O italiano, de 59 anos, vencedor por 10 vezes do título mundial e com sete vitórias em Portimão, retirou-se da competição no final da época passada.

Na corrida ao título deste ano estão o vice-campeão mundial Thani Al Qamzi, dos Emirados Árabes Unidos, o finlandês Sami Selio (Mad Croc F1 Team Woodstock), terceiro classificado do mundial, o norte americano Jay Price (Qatar Team) e o sueco Jonas Andersson (Team Azerbaijan).

Duarte Benavente (Atlantic Team), único piloto português no “circo” da motonáutica, 11.º classificado no mundial 2009, com apenas 41 pontos, tentará, uma vez mais, em Portimão, a primeira vitória num Grande Prémio.

O circuito português é considerado como um dos mais técnicos e difíceis do calendário internacional, com 1840 metros de perímetro, com nove bóias de rondagem, sendo seis negociadas a bombordo (esquerda) e três a estibordo (direita).

A distância entre o pontão de largada e a primeira bóia de rondagem mantém-se nos 630 metros para permitir uma maior vantagem ao detentor da “pole position”.

A prova de Portimão realiza-se na bacia do Rio Arade e terá tarnsmissão televisa para dezenas de países.

Programa:
Sábado, 8 de maio.

10:30 – 11:30 – Treinos Livres.
15:00 – 16:00 – Treinos Cronometrados.

Domingo, 9 de maio.
10:30 – 11:30 – Treinos Livres.
13:45 – Volta de Apresentação.
14:00 – 14:45 – Corrida – Grande Prémio de Portugal/Algarve F1 Motonaútica.
15:00 – Cerimónia de Pódio.

Lusa

Pub