Breves
Inicio | Desporto | Grande Prémio em ciclismo da EN2 vai ligar Chaves a Faro com o apoio de 35 municípios

Grande Prémio em ciclismo da EN2 vai ligar Chaves a Faro com o apoio de 35 municípios

O Grande Prémio de Portugal – Nacional 2 vai percorrer os 738 quilómetros da estrada que liga Chaves a Faro em julho, foi ontem anunciado, tendo a secretária de Estado do Turismo referido que a EN2 é uma “inspiração permanente”.

Ana Mendes Godinho, que esteve ontem presente em Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, no centro geodésico de Portugal, onde foi apresentada a prova de ciclismo, disse que aquela via, que une o Norte e o Sul do País, “é uma inspiração” porque “tem mostrado como é tão fácil pôr 35 municípios a eliminar fronteiras e barreiras entre municípios”, destacando o “objetivo comum de posicionar as populações (…) a viverem e a beneficiarem daquilo que a EN2 pode trazer para todos”.

O Grande Prémio de Portugal – Nacional 2 será um acontecimento desportivo velocipédico de dimensão internacional, “reunindo as melhores equipas nacionais e da Europa”, segundo a organização, e que percorrerá entre os dias 18 e 22 de julho aquela que é a maior estrada da Europa e a terceira maior do mundo, ligando Chaves a Faro numa distância de 738 quilómetros.

“Esta EN2 é inspiradora também porque faz acontecer no terreno” e “mostra e contraria uma visão de que não há nada a fazer nestes territórios”, referiu, tendo destacado estar “perante uma dinâmica evidente” e “efervescente” destes territórios.

Ana Mendes Godinho disse ainda que a EN2 é também inspiradora “no promover mais Portugal”, tendo lembrado que o país “é muito mais que sol e litoral”, tendo dado conta de alguns números do turismo nacional aos autarcas e entidades presentes na sessão, como o presidente da Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2, Luís Machado, o Diretor Desportivo do Grande Prémio de Portugal – Nacional 2 e ex-ciclista, Cândido Barbosa, o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira e o Diretor Geral da GlobalSport, Paulo Costa, entre outros.

“Em 2015, 90% da nossa procura e oferta turística concentrava-se no litoral”, notou, tendo observado que a EN2 permite “abrir e dar mais visibilidade a todo o território”, numa “diversidade de experiências concentradas num território pequeno e que se conseguem descobrir através de uma viagem ao longo de 700 quilómetros”, entre Chaves e Faro.

“A EN2 é este país real e a diversidade que mostra é hoje a nossa riqueza”, vincou a governante.

“Se nós hoje somos o melhor destino turístico do mundo, temos tudo para que a EN2 seja a melhor estrada do mundo, uma estrada mítica que percorre o país de norte a sul”, disse ainda a secretária de Estado do Turismo a concluir, não sem antes fazer uma previsão da importância turística daquela via a médio prazo: “Daqui a 10 anos, a EN2 vai fazer parte do ADN promocional de Portugal”.

Ricardo Aires, presidente do município de Vila de Rei, por sua vez, destacou existirem no interior “territórios singulares capazes de movimentar grandes massas turísticas, criando um turismo diferenciado em que tudo valoriza os seus territórios. Este será um grande evento que pretendemos apoiar e, a partir de hoje, será mais um motivo para que todos façam da Nacional 2 um potencial turístico que valorize o interior e todo o País”, defendeu.

O Grande Prémio de Portugal – Nacional 2 em ciclismo, organizado pela GlobalSport, tem início em Chaves no dia 18 de julho e conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República, o envolvimento de trinta e cinco municípios integrados na Rota da Associação de Municípios da Nacional 2, e a parceria da TVI e TVI24.

Verifique também

André Geraldes iniciou funções como diretor-geral da SAD do Farense

André Geraldes, antigo ‘team manager’ do Sporting, iniciou hoje funções como diretor-geral da SAD do …