Pub

Segundo comunicado da Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, ao castigo “deduz-se o período em que esteve suspenso preventivamente, pela prática da infração disciplinar (…) do Regulamento Antidopagem da federação”.

Esta punição é passível de recurso ao Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, mas, caso o faça, Ricardo Batista arrisca-se a que a AdoP (Autoridade Antidopagem de Portugal) assuma o processo.

O guarda-redes foi castigado com a pena mínima – a moldura penal vai até aos oito anos – e o recurso pode vir a piorar a sua situação, uma vez que a AdoP tem uma moldura penal mais pesada.

A Comissão Disciplinar arquivou os autos do processo de inquérito instaurado para averiguar a eventual existência de envolvimento e comparticipação por parte do pessoal de apoio a praticantes desportivos.

A 14 deste mês, o Olhanense e o Sporting tinham acordado renovar por um ano o empréstimo do guarda-redes, mas tudo indica que esta punição possa fazer abortar o processo.

Lusa
Pub