Pub

© Luís Forra/Lusa/Arquivo
© Luís Forra/Lusa/Arquivo

Um homem foi ontem baleado na cabeça junto à estação de comboios de Olhão, mas estava consciente quando foi assistido pelas equipas de emergência, disse à Lusa fonte da PSP.

O ferido teve entretanto alta hospitalar durante a noite, disse à Lusa fonte do Centro Hospitalar do Algarve (CHA).

Segundo a mesma fonte, a bala disparada contra o homem, com cerca de 25 anos, causou-lhe apenas ferimentos superficiais na cabeça, pelo que lhe foi dada alta do Hospital de Faro cerca das 22:00 de ontem, aproximadamente quatro horas após os disparos.

O incidente ocorreu cerca das 18:00 e a vítima foi atingida por um disparo de uma arma de fogo, ficando com “o projétil alojado na cabeça, mas de forma superficial”, já que se encontrava “consciente quando foi conduzido para o hospital” de Faro, disse a fonte do Comando de Faro da PSP.

A PSP realizou depois buscas no local e nas proximidades e “encontrou vários projéteis”, o que leva a força de segurança a acreditar que se possa estar perante uma tiroteio entre dois grupos, embora “os testemunhos sejam contraditórios e não esteja confirmado o número de agressores e de vítimas”.

“O que pensamos é que terá havido uma troca de disparos entre dois grupos, mas as testemunhas apresentam versões diferentes e, por isso, é ainda prematuro avançar com motivações”, afirmou o comissário Hugo Marado, das Relações Públicas do Comando Distrital de Faro da PSP.

A mesma fonte adiantou que foi detido uma pessoa por posse de arma proibida, “uma arma branca com 12 centímetros de lâmina”, nas imediações da estação de comboios de Olhão, por a sua fisionomia coincidir com as descrições dadas pelas testemunhas relativamente a um agressor, mas as diligências realizadas pela PSP permitiram descartar o seu envolvimento no tiroteio.

O caso vai agora passar para a Polícia Judiciária, que vai ficar encarregada da investigação, acrescentou a mesma fonte.

com Lusa

Pub