Pub

Terminou na segunda-feira à noite o Convívio Fraterno 1405, promovido pelo Movimento dos Convívios Fraternos (MCF) da Diocese do Algarve, atividade que foi agora possível realizar após dois anos em que esteve suspensa por causa da pandemia de Covid-19.

A iniciativa para jovens maiores de 18 anos, promovida e dinamizada pela equipa diocesana do MCF, teve início na passada sexta-feira, 29 de outubro, e terminou na segunda-feira à noite na igreja de São Pedro do Mar, em Quarteira, depois de quatro dias vividos na Casa de Retiros de São Lourenço do Palmeiral.

O encontro, que procurou ajudar no primeiro apelo à fé, contou com 20 participantes oriundos das paróquias de Ferreiras (1), Lagoa (2), Matriz de Portimão (4), Moncarapacho (2), Montenegro (1), Paderne (1), Quarteira (3), São Pedro de Faro (4, incluindo 3 da comunidade de São Paulo do Patacão), Sé de Faro (1), Tavira (1).

A equipa diocesana do MCF, sob a direção espiritual do assistente, o padre António de Freitas, contou com a colaboração do diácono Samuel Camacho.

O Movimento dos Convívios Fraternos apresenta aquelas iniciativas como uma oportunidade para os participantes se encontrarem “consigo próprios, com os outros e com Deus”.

Pub