Pub

“Vai ser um jogo claramente difícil, numa fase da época de decisões. Por um lado, temos uma equipa que é líder do campeonato com todo o mérito, muito próxima de ser campeã, e por outro lado, o Olhanense, também numa fase decisiva, a precisar de pontos para atingir o seu objetivo, a manutenção”, disse Jorge Costa, na antevisão do encontro.

O técnico do Olhanense assumiu que o Benfica é favorito: “O favoritismo é total da parte do Benfica, a balança cai claramente para o seu lado”, referiu, ressalvando que a sua equipa vai tentar mostrar o “bom futebol” que tem evidenciado ao longo da época.

“Por aquilo que já fizemos em Braga, Alvalade, Dragão ou Guimarães, há garantias de chegar à Luz e tentar fazer o nosso jogo e de, no final, poder sair mais uma vez orgulhoso dos meus jogadores”, salientou.

Jorge Costa disse que os algarvios respeitam “muito” o adversário, mas têm consciência de que o Benfica “está muito próximo de conseguir o título”.

O técnico do Olhanense ironizou sobre a possibilidade de esse ambiente de festa na Luz poder distrair os seus jogadores: “Não, até porque nós não fomos convidados para a festa…”

Jorge Costa vai ser obrigado a mexer na defesa: o guardião Ventura e o defesa central Tengarrinha estão suspensos – viram o cartão vermelho na derrota caseira com o Marítimo, 1-2, na última jornada -, devendo Bruno Veríssimo e Anselmo assumir as respetivas posições.

Outras duas ausências, estas por lesão, serão Rui Duarte e João Gonçalves.

O Benfica, líder da Liga de futebol com 70 pontos, recebe sábado o Olhanense, 14º classificado, com 25, no Estádio da Luz, às 21.15, com arbitragem de Lucílio Baptista (Setúbal).

Lusa

Pub