Pub

O jornal do Vaticano destacou hoje a reportagem do jornal Folha do Domingo referente à liderança prática da paróquia de Odiáxere ter sido atribuída a um diácono permanente, apoiado pelos sacerdotes da Companhia de Jesus (jesuítas) aos quais aquela paróquia foi confiada.

A informação, que mereceu a atenção da edição de hoje de ‘L’Osservatore Romano’, e que foi também incluída na versão online, foi publicada pelo Folha do Domingo no passado dia 30 de outubro, tendo sido destaque da última edição impressa, saída à estampa no passado dia 27 de novembro.

A reportagem abordou o serviço assumido pelo diácono da Diocese do Algarve Nuno Francisco, de 44 anos, professor do primeiro ciclo, com o apoio da sua esposa Cristina Francisco, de 42 anos, enfermeira de cuidados paliativos, por se tratar de uma situação que acontece pela primeira vez como parceria entre a diocese algarvia e um instituto religioso.

O jornal do Vaticano, que cita o Folha do Domingo, destaca não ser novo na Diocese do Algarve o ensaio de alternativas à liderança paroquial exclusivamente assente na figura do pároco. A edição daquele periódico lembra a missão levada a cabo pelo diácono permanente Albino Martins e pela esposa Cláudia Martins nas paróquias serranas do nordeste algarvio que a informação do Folha do Domingo lembrou existir já há 30 anos no Algarve.

Pub