Pub

Presidente da Câmara de Castro Marim, mas impedido de concorrer a um novo mandato devido à lei de limitação de mandatos, José Estevens vai ser o candidato do PSD à câmara de Tavira, enquanto Francisco Amaral deixa a Câmara de Alcoutim, à qual também já está legalmente impedido de se candidatar à presidência, para ir a votos no concelho vizinho, Castro Marim.

José Estevens foi eleito com 85 por cento dos votos dos militantes social-democratas de Castro Marim e adiantou, num comunicado, que quer criar um “‘Fórum Autárquico’ livre e plural” que permita a todos castro-marinenses participar na definição de estratégias em áreas como o desenvolvimento económico, o turismo, o ambiente ou a produção cultural no concelho.

“Outro dos grandes desígnios da concelhia liderada por José Estevens é a mobilização do partido para as próximas eleições autárquicas, nomeadamente, a eleição do dr. Francisco Amaral, para liderar a Câmara Municipal de Castro Marim, a partir de outubro de 2013”, pode ler-se no texto segunda-feira enviado às redações pela concelhia do PSD.

O partido sublinha que Francisco Amaral, eleito pela primeira vez para a câmara do município vizinho em 1993, “é um homem de bem, impoluto, um humanista por excelência e que foi pioneiro da política social no poder local, como prova a obra notável realizada há quase 20 anos no concelho de Alcoutim”.

O PSD considera, por isso, que Francisco Amaral é “o mais capaz, o mais bem preparado para poder com segurança e tranquilidade, sem aventureirismos nem experimentalismos, garantir o caminho de progresso e desenvolvimento que os castro-marinenses conheceram nos últimos quinze anos” sob a presidência de José Estevens.

Na corria à autarquia algarvia, Francisco Amaral tem já como adversário conhecido o empresário Carlos Nóbrega, candidato do PS.

Carlos Nóbrega foi presidente do Olhanense entre 2005 e 2007 e as suas principais áreas de atividade como empresário são a hotelaria e o turismo.
Entre as prioridades apontadas pelo candidato estão o Planeamento e Ordenamento do território, a valorização do castelo de Castro Marim e do seu centro histórico da vila, a valorização das zonas turísticas e o apoio às empresas do concelho.

Lusa

Pub