Breves
Inicio | Igreja | Jovens católicos algarvios desafiados ao “encontro sincero e verdadeiro com Jesus” até ao Natal

Jovens católicos algarvios desafiados ao “encontro sincero e verdadeiro com Jesus” até ao Natal

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O Setor da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve tinha dado o mote para a vivência deste tempo litúrgico que no domingo se iniciou e que se prolongará durante as próximas quatro semanas de preparação até ao Natal: “Jovem renasce!”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O imperativo serviu de tema para a vigília de oração vivida no passado sábado à noite na igreja matriz de Estoi, no contexto do ‘Advento Jovem Diocesano’, para onde convergiram quase 400 jovens católicos de vários pontos da diocese.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Após o acolhimento com cânticos no adro da igreja, o assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil (SDPJ) pediu a cada um dos presentes “uma tomada de posição interior” para que naquela noite pudessem ter um “encontro sincero e verdadeiro com Jesus”. “Se o jovem não se encontra com Jesus, a fé desaparece”, tinha alertado pouco antes o padre Nelson Rodrigues.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“O Senhor chamou-nos aqui a Estoi hoje e é aqui que Ele quer falar à nossa vida”, prosseguiu, adiantando o que seria preciso fazer. “Se quisermos que o Senhor diga alguma coisa à nossa vida, é importante tomar uma atitude: silêncio. Mas é silenciar, sobretudo, o coração, mais do que silenciar as vozes”, concretizou, desafiando ainda os jovens a calarem a agitação diária.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“Este é o ponto de partida para termos uma Igreja diferente. Tenho a certeza que as nossas comunidades podem ser mais dinâmicas e mais jovens se vocês derem, cada vez mais, e a partir já de hoje, o vosso contributo”, acrescentou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

No final da oração ao estilo da Comunidade Ecuménica de Taizé, no sul da França, em ambiente de recolhimento e com textos de reflexão e cânticos repetitivos e meditativos, o padre Nelson Rodrigues voltou a dirigir-se aos jovens que tornaram pequena aquela igreja para os acolher a todos. “Não vamos permitir que durante o tempo do Advento estejamos tão distraídos que nem sequer nos demos conta que o Senhor nos visita”, pediu, acrescentando: “tenho a certeza que o Senhor, hoje, visitou esta Igreja”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“O Advento de 2019 pode não ser mais um Advento. Pode ser o Advento da tua vida”, disse ainda aos jovens, desafiando-os a formularem dois propósitos “realistas”, de forma a melhorarem a sua casa e a sua presença na paróquia.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O sacerdote referiu-se ainda ao gesto solidário, proposto pelo SDPJ, de doação de cabazes de alimentos a famílias carenciadas da paróquia de Estoi, ao qual os participantes anuíram. “Sabemos que alguém vai beneficiar deste gesto tão simples. Custou-nos tão pouco e, certamente, fará tanto para as famílias que serão ajudadas”, referiu antes da entrega simbólica de um desses cabazes aos responsáveis da paróquia.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O pároco de Estoi agradeceu os cabazes e o ensinamento da noite. “É importante aprendermos assim a rezar como nos ensinastes esta noite: no silêncio, na meditação, no canto, na elevação espiritual”, afirmou o cónego José Pedro Martins, pedindo aos jovens para se deixarem “tocar profundamente por Cristo vivo” e para o testemunharem aos outros.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Verifique também

Paróquia das Ferreiras acolhe Oficina de Oração e Vida

A paróquia das Ferreiras está a acolher uma Oficina de Oração (TOV) e Vida desde …

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.