Inicio | DA | Jovens católicos algarvios realizaram vias-sacras para melhor viverem esta Quaresma

Jovens católicos algarvios realizaram vias-sacras para melhor viverem esta Quaresma

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

Na noite da última sexta-feira, largas centenas de jovens católicos do Algarve voltaram a responder positivamente à proposta do Secretariado da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve para iniciarem este tempo de Quaresma com Vias-sacras pelas vigararias.

A iniciativa para os jovens das paróquias que constituem a vigararia de Loulé teve início pelas 21.30h na igreja matriz de Alcantarilha que se tornou pequena para acolher os cerca de 320 participantes e terminou às 2.30h, já na madrugada de sábado, na igreja matriz de Armação de Pêra.

Pelo meio, os jovens realizaram uma caminhada de cerca de sete quilómetros com a Cruz das Jornadas Diocesanas da Juventude (que está a peregrinar pelas paróquias daquela vigararia) que consistiu em acompanhar espiritualmente o trajeto que Jesus percorreu até à morte, sepultura e ressurreição, com momentos de meditação e oração ao longo de 15 estações.

O percurso, marcado por leituras, representações, tempos de meditação e gestos carregados de simbolismo, contou com a participação dos padres António de Freitas, assistente do Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil, Manuel Condeço e Manuel Coelho, respetivamente párocos de Algoz e Guia e Alcantarilha e Pêra.

Antes do início da via-sacra, o padre António de Freitas desafiava os participantes a “contemplar e perceber” aquilo que Jesus quereria dizer a cada um. “Somos convidados a fazer a via-sacra com Jesus e a descobrir com Ele um caminho para sermos felizes e bem-aventurados. É a voz de Deus que nos vai falar esta noite. E será importante que cada um de nós pense: como é que estou disposto a acolher a voz de Deus? Como é que estou disposto a ouvir a voz de Jesus que me vai dizer: «Feliz serás se optares por este caminho que te proponho». Este caminho é de felicidade”, assegurou, advertindo que “o caminho de Jesus tem exigências”. “Não se alcança a felicidade sem exigências. Eu sei que muitas vezes dizem o contrário lá fora”, alertou, pedindo aos jovens: “abram o vosso coração à voz de Jesus. Dêem uma oportunidade a Jesus e a Deus”.

O sacerdote referiu-se ainda à importância do presente tempo litúrgico. “Queremos fazer deste tempo não mais um tempo qualquer, mas um tempo em nos queremos deixar tocar pela graça da Deus que, de alguma forma, há-de transformar as nossas vidas”, declarou, complementando à chegada à igreja de Armação de Pêra: “Que esta Quaresma possa ser um caminho de nos descobrirmos mais felizes porque mais próximos de Jesus e do seu seguimento”. “Que levemos, pessoal e comunitariamente, para a nossa vida e para as nossas paróquias aquilo que, certamente, o Senhor foi deixando e depositando nos nossos corações”, afirmou após a adoração ao Santíssimo Sacramento.

Para os jovens das paróquias da vigararia de Portimão, a iniciativa destinada a jovens a partir dos 16 anos ou do 10º ano de catequese teve lugar na mesma noite em Monchique e para os jovens das paróquias da vigararia de Faro realizou-se também naquele dia na Conceição de Faro.

A Quaresma é um período de 40 dias – excetuando os domingos -, marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário dos cristãos.

Verifique também

Paróquia das Ferreiras acolhe Oficina de Oração e Vida

A paróquia das Ferreiras está a acolher uma Oficina de Oração (TOV) e Vida desde …