Inicio | Sociedade | Junta Regional do Algarve do CNE decreta sete dias de luto pela morte do padre Domingos Fernandes

Junta Regional do Algarve do CNE decreta sete dias de luto pela morte do padre Domingos Fernandes

A Junta Regional do Algarve do Corpo Nacional de Escutas (CNE) decretou sete dias de luto regional pelo falecimento do padre Domingos da Silva Fernandes.

O sacerdote, de 77 anos falecido hoje, foi assistente regional do CNE no Algarve, tendo o então bispo do Algarve D. Júlio Rebimbas lhe solicitado em 1968 a reorganização do movimento escutista que levou ao surgimento da Junta Regional do Algarve. Nessa altura, o CNE era sustentado pelo chefe Manuel Gonçalves Rodrigues Júnior, chefe de expansão que vinha de Lisboa.

O padre Domingos Fernandes, que aderiu ao CNE com 18 anos, prosseguiu na atividade escutista e realizou o curso da Insígnia de Madeira [associada ao primeiro curso de formação de dirigentes do Corpo Nacional de Escutas (CNE)] no campo-escola do Fraião, em Braga.

Na vila de Monchique ajudou a fundar em 1973 o agrupamento do CNE e a companhia da Associação Guias de Portugal.

Foi assistente do Agrupamento 1256 do Parchal e 1292 da Mexilhoeira da Carregação. Um dos três apartamentos que adquiriu no Parchal serviu para sede do agrupamento escutista e na Mexilhoeira da Carregação, por baixo da igreja, acolheu também o CNE e construiu a sede do agrupamento.

Verifique também

Bispo do Algarve fará três visitas pastorais a oito paróquias em 2019/2020

O bispo do Algarve realizará três visitas pastorais a oito paróquias neste ano de 2019/2020. …