Breves
Inicio | Política | Lagos com orçamento de 58 ME em 2019 quer retomar projetos adiados pela crise

Lagos com orçamento de 58 ME em 2019 quer retomar projetos adiados pela crise

O município de Lagos vai ter um orçamento de 58 milhões de euros em 2019, ano em que a autarquia estima avançar com projetos que foram adiados devido à crise e aumentar a oferta de habitação.

O documento, aprovado por maioria, prevê, entre outras ações, a reabilitação da Estrada da Meia Praia e a construção da Escola da Luz, projetos que “estiveram na gaveta durante os anos da crise”, lê-se no comunicado enviado pela Câmara de Lagos.

“Não descurando o investimento na Educação, na Cultura, no Desporto e na Ação Social e nas demais áreas da esfera de competência municipal, o município de Lagos coloca a habitação como grande prioridade para 2019 e anos seguintes”, refere.

A renovação das infraestruturas, nomeadamente, das condutas de água e dos coletores de saneamento, que têm mais de 40 anos, é outra das vertentes em que serão aplicadas as verbas municipais em 2019, acrescenta o comunicado.

A procura de soluções para aumentar a oferta habitacional, a renovação e ampliação do parque escolar, a continuidade do processo de criação da Polícia Municipal e a segunda fase da valorização da Ponta da Piedade são outras das ações previstas.

A Câmara de Lagos prevê ainda requalificar a Igreja de São Sebastião, a Casa do Guarda na Mata de Barão de São João e criar o Museu Rural, assim como concluir as obras de requalificação e ampliação do Museu Municipal.

“Paralelamente, serão adotadas estratégias promotoras de desenvolvimento económico ambientalmente responsável, como sejam a disponibilização de carregadores para automóveis elétricos”, acrescenta.

Inscrita nas Grandes Opções do Plano para 2019 está ainda a preparação de um programa para assinalar o 100.º aniversário do nascimento da escritora Sophia de Mello Breyner Andresen, cujas comemorações terão lugar em Lisboa, Porto e Lagos.

Depois de já ter sido aprovado por maioria na Câmara, o documento segue agora para a apreciação da Assembleia Municipal.

Verifique também

Parlamento recomenda procedimento simplificado para apoiar vítimas do incêndio de Monchique

A Assembleia da República aprovou hoje recomendações do PSD, CDS-PP e BE para que o …