Pub

“O Olhanense, nesta época desportiva, e a não ser que haja um milagre, não vai jogar no Estádio José Arcanjo”, transmitiu o presidente do clube e da SAD, Isidoro Sousa, aos sócios presentes no recinto situado em Olhão

No início da época, a Olhanense SAD – detida maioritariamente (80 por cento) por investidores italianos – decidiu não utilizar o Estádio José Arcanjo, em Olhão, devido ao péssimo estado do relvado, indicando o Estádio Algarve como recinto oficial para toda a época

O Olhanense fez, entretanto, o pedido á Liga para mudar o recinto oficial, mas a entidade justificou-se com os regulamentos e com a indicação inicial fornecida pelo clube algarvio

“Em caso algum, o regulamento de competições prevê a possibilidade de um clube alterar a indicação de um estádio que tenha feito no início da época, pelo que um eventual pedido nesse sentido será indeferido por falta de fundamento regulamentar”, confirmou Isidoro Sousa, citando a resposta da instituição

A possibilidade de alterar o estádio indicado está regulamentada “a situações de força maior”, pelo que o Olhanense só teria possibilidade de voltar a Olhão caso sucedesse “alguma anomalia ou catástrofe ou algum problema afetasse o relvado do Estádio Algarve”

Isidoro Sousa tinha prometido que o clube voltaria, á sexta jornada, na receção ao Estoril, ao Estádio José Arcanjo, mas hoje afirmou que desconhecia o teor da indicação fornecida então á Liga

“Como presidente do clube e da SAD, desconhecia este documento e induzi os sócios em erro quando disse que jogaríamos no Estádio José Arcanjo, contra o Estoril”, admitiu

Na quarta-feira, meia de centena de sócios protestaram contra a situação, chegando inclusivamente a fechar a cadeado, durante algum tempo, o parque de estacionamento

Hoje, Isidoro Sousa comunicou aos sócios descontentes que quiserem o dinheiro dos lugares cativos que poderão ser ressarcidos a partir da próxima semana

O dirigente admite que houve “um erro” da SAD neste processo e que outras coisas foram feitas pela administração da sociedade “contra” a sua vontade, mas pediu calma aos sócios

“Temos de nos juntar em redor da equipa, que é neste momento o suporte do clube e da SAD. A SAD tem que ser apoiada e, se tal não suceder, o Olhanense pode não durar muito tempo”, concluiu

Pub