Pub

Na Sé, em Faro, formaram-se filas na Escola Tomás Cabreira e na junta de freguesia, de eleitores com cartão de cidadão, uma situação que se está a repetir em vários pontos do país.

Os eleitores não conseguiam encontrar as mesas de voto correspondentes ao número de recenseamento das eleições anteriores (as autárquicas de 2009).

Macário Correia culpabiliza a direção geral da Administração Interna por “não ter sido capaz de acautelar o problema”, agravado pelo facto de o sistema disponibilizado pelo Governo para facilitar o processo também ter falhado.

“Houve uma sobrecarga no sistema eletrónico e nem as juntas de freguesia nem as câmaras conseguem informar os eleitores porque são remetidas para o sistema nacional”, que, refere, só funcionou nas primeiras horas da manhã.

Nas freguesias rurais o problema não é tão evidente, mas nas urbanas há registo de “centenas de pessoas que não exerceram o seu direito de voto querendo fazê-lo”, concluiu.

Folha do Domingo/Lusa
Pub