Inicio | Economia | Milhares de “motards” despediram-se de Faro em tradicional desfile pela cidade

Milhares de “motards” despediram-se de Faro em tradicional desfile pela cidade

Foto © Ricardo Nascimento/Lusa

Faro despediu-se ontem da 36.ª Concentração Internacional de Motos com o tradicional desfile pela cidade, que juntou milhares de motociclistas e levou às ruas muitas centenas de curiosos que quiseram ver os veículos de duas rodas.

O potente barulho dos motores dominou o desfile, ao qual não faltaram motos improvisadas e decoradas a rigor, algumas com cães motociclistas a bordo, numa iniciativa que reúne pessoas de todas as idades, incluindo muitas crianças, e nacionalidades.

Ostentando bandeiras de países como a Espanha, Suécia, Alemanha, Reino Unido, Itália ou Estados Unidos da América, milhares de “motards” disseram adeus à cidade, sob o voo de uma avioneta onde se podia ler “36 anos – saudações motociclistas”.

A assistir ao desfile da concentração, a maior do país e a segunda maior da Europa, a seguir a Jerez de la Frontera, em Espanha, estavam muitas centenas de pessoas, que formaram um enorme cordão humano entre a entrada e a baixa da cidade.

A Concentração de Motos de Faro terminou ontem, após quatro dias de animação no recinto de Vale das Almas, perto da praia de Faro e do Aeroporto Internacional de Faro, numa área de cerca de 400 mil metros quadrados.

Embora a maior parte dos motociclistas se concentrem no recinto, onde houve espetáculos musicais e de motos, o evento estendeu-se a toda a capital algarvia, em particular à baixa, onde durante estes dias houve animação.

As autoridades reforçaram a vigilância na cidade de Faro e na zona da concentração, para evitar excessos e controlar o trânsito nas imediações, tendo o evento decorrido sem acidentes graves.

José Amaro, presidente do Motoclube de Faro, reconheceu que “as autoridades têm um papel importante e fazem parte de um evento que se pretende como de referência dos motards” e sublinhou que a própria organização “reprova os comportamentos de risco, como os designados cavalinhos”.

Para garantir o acesso à concentração em segurança houve dois autocarros de acesso gratuito a circular, em permanência, desde quinta-feira e até hoje de manhã, entre o centro da capital algarvia e a zona da concentração.

A luta pela suspensão das portagens na A22 também se juntou ao desfile final da 36.ª Concentração Internacional de Motos de Faro, como já tem acontecido em anos anteriores.

com Lusa

Verifique também

Maior centro comercial do Algarve espera nove milhões de visitantes no primeiro ano

O maior centro comercial do Algarve, situado em Loulé e cuja abertura está prevista para …