Pub

GnrUm militar da GNR de Loulé esteve envolvido no acidente que na quinta-feira causou a morte a um ciclista, em Quarteira, e vai ser ouvido pelas autoridades, mas apenas durante o inquérito, disse à Lusa fonte da guarda.

O ciclista, um rapaz de 16 anos, ficou gravemente ferido na sequência da colisão, na estrada que liga Almancil a Quarteira, junto ao parque aquático de diversões “Aquashow”, tendo sido transportado pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para o Hospital de Faro, onde viria a morrer.

“O processo foi enviado para o Ministério Público, que pode delegar a investigação ou avocar mais diligências”, afirmou a mesma fonte, do comando geral da GNR, acrescentando que o militar “será notificado para ser ouvido no âmbito do inquérito, já que é uma peça chave”.

Apesar de confirmar o envolvimento do militar no acidente que matou o rapaz, a mesma fonte não confirmou se o guarda estava a conduzir alcoolizado e com uma taxa de 1,19 gramas de álcool por litro de sangue, conforme avançou hoje a imprensa.

A lei determina que se trata de crime quando a taxa de álcool no sangue é igual ou superior a 1,2 gramas por litro, o que pode ser punido com pena de prisão até um ano.

Invocando o segredo de justiça, a mesma fonte confirmou apenas que o expediente já foi enviado para o Ministério Público e que vai ser instaurado um inquérito.

O condutor, com cerca de 40 anos, circulava na estrada com a sua viatura pessoal e estaria de férias no dia do acidente.

O acidente ocorreu na quinta-feira às 09:20, no sentido Almancil-Quarteira.

com Lusa

Pub