Pub

A ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, disse hoje que o Governo está determinado em fazer de Portugal “uma estrela a nível mundial” na discussão e na ação sobre os recursos marítimos.

“Estamos claramente determinados em fazer de Portugal uma estrela mundial, para que a nossa economia possa acompanhar e ser também parte desse estrelato”, disse à agência Lusa Assunção Cristas, à margem da visita a uma empresa de reparação naval, em Lagos, no Algarve.

A governante assegurou que a aposta no desenvolvimento de empresas viradas para o mar “continua a ser uma das apostas do Governo para o crescimento da economia” e recordou que “o país está a fazer bons trabalhos com várias atividades a crescer de forma significativa”.

“Queremos mostrar ao mundo que temos ambição de ir mais longe. Para isso, precisamos de mais empresários nacionais e também de estrangeiros para apostar nas áreas que estão ainda muito jovens do ponto de vista do conhecimento”, sublinhou.

Assunção Cristas visitou hoje a Sopromar, uma empresa de reparação e apoio naval, instalada em Lagos, a qual considerou “como um excelente exemplo para o país, que tem crescido para dar resposta às necessidades dos clientes”.

“É importante que o país comece a ter estes serviços de grande qualidade, reconhecidos por os todos que deles beneficiam, tanto na reparação naval como no apoio às embarcações”, sublinhou.

Para Assunção Cristas, “Portugal é reconhecido como tendo um grande capital histórico e de conhecimento na área do mar e este bom nome tem de ser utilizado para desenvolver com mais rapidez e qualidade todas as dimensões” da economia do mar.

A governante considerou que, além da construção e reparação naval, o país tem “áreas excecionais para um desenvolvimento sustentável, como a biotecnologia, a aquacultura, a transformação de pescado, portos, transporte marítimo e desporto náutico”.

Pub