Pub

As taxas de ocupação dos hotéis no Algarve em dezembro foram prejudicadas pelo facto de o Natal e a passagem de ano terem coincidido com dois fins de semana, considerou hoje a maior associação hoteleira da região.

Em comunicado, a associação adianta que a taxa de ocupação global média por quarto nas unidades de alojamento do Algarve, durante o mês de dezembro, se manteve ao mesmo nível do ano anterior, tendo atingido 34,9%.

“O facto de o Natal e o fim de Ano terem coincidido com fins de semana influenciou negativamente as taxas de ocupação durante o mês de dezembro”, resume a Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

De acordo com os dados revelados pela associação, os mercados que mais subiram, ao nível da ocupação, no último mês, foram o mercado britânico (mais dois pontos percentuais), o alemão (mais 0,6 pontos percentuais) e o francês (mais 0,4 pontos percentuais).

Já os mercados nacional e espanhol registaram descidas, “na linha do que vem acontecendo desde o início do ano”, sublinhou a AHETA, precisando que o mercado português desceu 1,5 pontos percentuais e o espanhol 0,6 pontos percentuais.

O volume de vendas subiu 5,8% durante o mês de dezembro.

Em termos acumulados, desde o início do ano, a taxa de ocupação por quarto regista uma subida de 6,6% e o volume de negócios de 12,7%.

Por zonas geográficas, as maiores subidas ocorreram em Portimão e na Praia da Rocha (mais 6,7 pontos percentuais) e Albufeira (mais 4,8 pontos percentuais).

A principal descida registou-se nas zonas de Vilamoura, Quarteira e Quinta do Lago com menos 6,6 pontos percentuais, concluiu a AHETA.

Pub