Pub

Assistimos, hoje, a um dos negócios mais abominável de todos os tempos e que consiste no tráfico de crianças para autênticas escravas sexuais.

A nível mundial, o número dessas crianças traficadas arrepia-nos, pois, são quase 2 milhões de menores, na sua maioria raparigas!…

Chorudo e vil negócio a render milhões e milhões de euros!…

O destino das crianças traficadas reparte-se por quase todos os países da Europa de Leste, do Norte e Mediterrâneo.

A sua procedência é sobretudo da Ásia Central e do Extremo Oriente, bem como da África e América do Sul. Concretamente, as principais fontes de onde procedem todas essas crianças escravas sexuais são: a Tailândia, o Camboja e a Nigéria.

Se todas essas redes criminosas de tráfico de pessoas nos causam repulsa, mais surpreendidos ficamos quando verificamos que, em alguns casos, são os próprios pais que vão aos bordéis para venderem, às vezes por ninharias, as próprias filhas!…

Acontece ainda que são cada vez mais novas as crianças traficadas, algumas delas quase bebés.

Por isso é que esta actividade criminosa é, hoje, a segunda maior no Mundo…

Dizem também as estatísticas que a percentagem de crianças traficadas tem aumentado de modo assustador.

Por outro lado, é com satisfação que registamos o esforço de algumas organizações e entidades empenhadas em minimizar esta chaga social, resgatando muitas dessas crianças que são atiradas para a valeta, tratadas e usadas como coisas.

É de salientar a fundadora da Organização: "Agir Pour les Femmes en Situation Precaire", Somaly Mam que tendo sido ela mesmo vítima de tráfico, procura agora resgatar o maior número possível dessas vítimas.

Até ao momento já salvou mais de 6.000 raparigas, algumas com grandes traumas.

De qualquer modo, a vários níveis têm surgido por toda a parte outros movimentos e organizações empenhadas em solucionar este magno problema que é, sem dúvida, um dos tristes sinais da época edonista e materialista em que vivemos.

Pub