Pub

O novo presidente do PS/Faro, Adérito Silva, eleito líder da concelhia na sexta-feira, disse à Lusa querer unir o partido para retomar a presidência da Câmara de Faro, cuja liderança pertence desde 2009 ao PSD.

Adérito Silva sucede a Paulo Neves, que liderava o PS/Faro desde 2018, depois de ter conseguido obter 76 votos na segunda volta das eleições – após terem empatado por 66 votos, em 31 de janeiro -, mais um do que o anterior presidente da concelhia, cuja candidatura recolheu 75 votos.

“Queremos mobilizar os militantes e unir o partido, porque entendo que só estando a remar para o mesmo lado podemos alcançar o objetivo final, que é a conquista dos órgãos autárquicos do concelho”, afirmou à Lusa.

Questionado sobre se o PS já tinha candidato à Câmara de Faro, Adérito Silva respondeu: “Não escondo que, quando me apresentei a esta candidatura, a minha proposta, se o candidato estivesse disponível, seria o João Marques”.

João Godinho Marques foi vereador no executivo liderado por José Apolinário, entre 2005 e 2009, – o último de maioria socialista na Câmara de Faro -, e presidente do PS/Faro entre 2010 e 2012.

Adérito Silva frisou que o candidato que propõe “não vai ser imposto”, tratando-se de uma proposta avançada na sua moção de candidatura à liderança do PS/Faro “e que continua válida”, mas é preciso, primeiro, “que a pessoa esteja disponível e que os militantes a aceitem”.

No primeiro ato eleitoral para eleger os órgãos da concelhia, em 31 de janeiro, as listas encabeçadas por Adérito Silva e Paulo Neves ficaram empatadas, obtendo 66 votos cada, o que obrigou à repetição das eleições na última sexta-feira.

Uma terceira lista, liderada por Ana Passos, passou de 44 para 28 votos, na segunda volta das eleições para a comissão política concelhia do PS/Faro.

Adérito Silva, de 66 anos, foi durante alguns anos vice-presidente do secretariado e da comissão política do PS/Faro, tendo sido candidato à liderança da concelhia em 2010, ano em que foi eleito João Marques.

Desde 2018 que o PS/Faro era liderado por Paulo Neves, que sucedeu a Luís Graça, atual presidente da federação do PS/Algarve e deputado à Assembleia da República.

O atual presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), conseguiu em 2017 quebrar a tendência eleitoral do município, conseguindo uma reeleição num município cuja ‘tradição’ era de alternância de poder entre o PS e o PSD.

Antes de Rogério Bacalhau, que derrotou o socialista António Eusébio, apenas um candidato, João Botelheiro (PS), conseguiu ser reeleito em Faro, embora não tenha cumprido o mandato até ao fim.

Nas eleições autárquicas de 2009, o social-democrata Macário Correia derrotou o socialista José Apolinário, mas em 2012 foi condenado à perda de mandato no âmbito de um processo judicial, acabando por suspender funções em 2013.

A presidência da Câmara de Faro foi assumida durante alguns meses pelo seu vice-presidente, Rogério Bacalhau, que nesse ano conseguiu a eleição como presidente, repetindo-a nas eleições de 2017.

Pub