Pub

Isidoro_sousa_olhanenseA Olhanense SAD reafirmou ontem a intenção de regularizar os vencimentos em atraso a curto prazo, depois de os jogadores da equipa algarvia, da II Liga de futebol, terem ameaçado com um pré-aviso de rescisão de contrato.

Em curto comunicado divulgado ontem à noite no seu sítio oficial, a SAD do clube de Olhão remeteu para um outro comunicado, datado do passado sábado, dia 17, no qual lamentava a conjuntura económica e a redução de proveitos e prometia regularizar a situação a “breve prazo”.

Os jogadores do Olhanense ameaçaram ontem avançar para o pré-aviso de rescisão de contrato se a SAD não pagar dois meses de ordenados até segunda-feira, anunciou o presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), Joaquim Evangelista, após reunião com o plantel.

Se o pré-aviso de rescisão for entregue, o clube terá três dias úteis para o pagamento do salário em dívida, posteriores à sua receção, e, caso não proceda ao pagamento dos salários nesse período, os jogadores podem avançar para a rescisão do contrato com justa causa.

“Tomámos conhecimento pela imprensa da reunião realizada no dia de hoje entre o sindicato e os nossos jogadores. A nossa posição em nada foi alterada desde o comunicado de sábado [dia 17] e que foi transmitida ao plantel pela administração”, declarou a SAD algarvia.

Na nota do passado sábado, a SAD explicava que não tinha conseguido efetuar os pagamentos nos dias anteriores devido a “atraso de pagamentos à Olhanense SAD nos prazos agendados”, lembrando ainda a “conjuntura económica difícil”.

“Se compararmos com a época passada, a Olhanense SAD sofreu uma redução de proveitos na ordem dos 90%, sem que esse valor possa ser totalmente refletido nas despesas”, assegurava o comunicado de dia 17.

A administração da SAD mostrava-se, porém, “confiante de regularizar esta situação em breve prazo”, garantindo que trabalha diariamente “não só nos objetivos desportivos como também para cumprir com as responsabilidades” com as quais se comprometeu.

Pub