Pub

"Quando a equipa de sub-20 se sagrou vice-campeã do Mundo toda a gente pensou que iria haver uma maior aposta nos jovens portugueses mas essa acabou por não acontecer", disse o jogador, à margem da entrega do prémio de melhor jovem da Liga no mês de março, instituído pelo Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol.

No entanto, o jovem jogador acredita que “da maneira como as coisas estão, vai acabar por haver uma maior aposta nos jogadores jovens”, nos quais observa “muita qualidade”.

Salvador Agra, que chegou esta época a Olhão vindo do Varzim, confessou-se surpreendido pelo nível atingido na sua temporada de estreia na Liga, nível que lhe permitiu a transferência, já acertada para o final da época, para os espanhóis do Bétis.

"Numa primeira fase, não pensei que corresse tão bem como me está a correr. Mas, com o meu empenho, dedicação e trabalho, ficou tudo mais fácil. A confiança aumentou e as coisas correram bem", referiu, agradecendo aos colegas, às equipas técnicas e à sua família pela distinção hoje recebida.

Sobre o próximo desafio, Agra diz-se "preparado" para jogar na liga espanhola. "Só quando chegar lá é que irei ver realmente. Na próxima época, só tenho de continuar a trabalhar de forma árdua para conseguir ser feliz", concluiu.

Liliana Lourencinho com Lusa
Pub