Inicio | Economia | Olhão prevê duplicar lugares da marina e atrair mais turistas para a cidade

Olhão prevê duplicar lugares da marina e atrair mais turistas para a cidade

Marina de Olhão

A Câmara Municipal de Olhão pretende duplicar para 800 lugares a capacidade do atual porto de abrigo de barcos de recreio, que passaria a ocupar toda a frente ribeirinha, depois da passagem das embarcações de pesca artesanal para dentro do porto de pesca.

“A nossa estimativa é que a Docapesca, até ao final do ano ou primeiro trimestre de 2016, ponha o concurso à luz do dia”, disse o presidente da Câmara de Olhão à agência Lusa, acrescentando que espera que a obra comece antes do fim do próximo ano.

António Pina quer que o porto de abrigo de Olhão passe dos 400 atuais lugares de amarração de barcos de recreio para 800.

“Toda a frente ribeirinha seria destinada a barcos de recreio e o espaço onde hoje se encontra a pequena pesca, a pesca artesanal, seria colocado dentro do porto de pesca, que é o que faz sentido”, defendeu.

Para o autarca, a atual zona ribeirinha tem de ser potenciada e contribuir para a atração de turistas.

“Estudos económicos indicam que uma marina terá um efeito económico, repercutido na economia local, equivalente a um hotel de quatro estrelas”, explicou o autarca.

O aumento do porto de recreio é um dos três projetos considerados fundamentais para dar um impulso decisivo ao turismo no Concelho.

Os outros dois são a requalificação da zona ribeirinha e o reutilização de praias há muito abandonadas pelos veraneantes.

Em 2016, a Câmara de Olhão terá um orçamento de 22,5 milhões de euros, um montante idêntico ao do corrente ano.

Verifique também

Projeto empreendedor apresentado no IX Encontro dos Centros Paroquiais e das Misericórdias

A Diocese do Algarve promoveu no passado dia 15 deste mês o IX Encontro dos …