Pub

A Assembleia da República aprovou hoje por unanimidade votos de pesar pelas mortes do médico oncologista José Santos Pereira e do sindicalista António Santos Júnior, recentemente falecidos.

Santos Pereira foi lembrado num texto conjunto de PSD, PS, BE, CDS-PP e PCP, pelo seu “indelével espírito cívico” que o levou “a fundar e dirigir, desde 1994, a Associação Oncológica do Algarve”, dedicando especial atenção ao cancro da mama.

O médico cirurgião fundador e presidente da Associação Oncológica do Algarve (AOA), faleceu no dia 2 deste mês, vítima de paragem cardíaca.

Num texto apresentado pelo presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e pelas bancadas de PS e BE, foi também lembrado o sindicalista que foi um dos fundadores da CGTP, falecido aos 73 anos, descrito como “militante de causas” e recordada a sua participação “em manifestações então reprimidas pela polícia”, nomeadamente “contra a guerra colonial”.

Santos Júnior, sempre ligado ao setor da aviação portuguesa, foi militante no Movimento da Esquerda Socialista (MES) e agraciado Oficial da Grande Ordem da Liberdade.

com Lusa

Pub