Pub

Antes de visitar Santa Casa da Misericórdia, em Faro, o presidente do PSD foi questionado sobre a subida da taxa de desemprego para 12,4 por cento no primeiro trimestre deste ano hoje divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

"É realmente uma tragédia o estado a que o nosso estado social tem chegado. É um valor muito grave, que nós sabemos, ainda para mais, que tem tendência para se acentuar", reagiu Pedro Passos Coelho.

Segundo o presidente do PSD, "é importante, em primeiro lugar, não repetir os mesmos erros do passado, que conduziram a uma recessão económica, em que o país não consegue manter a sua capacidade produtiva, não apenas a criar riqueza, mas também emprego".

"Em segundo lugar, precisamos de políticas ativas de emprego mais bem sucedidas do que aquelas que temos tido até hoje. E, em terceiro lugar, temos realmente de apostar na economia, sem o que nós não conseguiremos evitar, não apenas a recessão económica, mas também a recessão social", acrescentou Pedro Passos Coelho.

De acordo com o INE, a subida da taxa de desemprego de 11,1 por cento, valor registado no último trimestre de 2010, para 12,4 por cento no primeiro trimestre deste ano reflete, em parte, "o efeito de alterações introduzidas no modo de recolha e modificações no questionário do inquérito ao emprego".

Lusa
Pub