Pub

Numa pergunta dirigida à tutela da Agricultura, o grupo parlamentar do PCP questionou ainda o executivo sobre a sua disponibilidade para construir a barragem da ribeira da Foupana, no nordeste algarvio, que permitiria “duplicar” a área atualmente beneficiada pelo Aproveitamento Hidroagrícola do Sotavento.

O partido referiu, no texto prévio à pergunta, que está em causa uma “área de cerca de 8.600 hectares de terrenos agrícolas (incluindo os utentes a título precário), que se estende pela orla costeira e pelo barrocal, desde Altura [concelho de Castro Marim] até à zona da Fuzeta [concelho de Olhão], repartindo-se pelos concelhos de Castro Marim, Tavira, Vila Real de Santo António e Olhão”.

O grupo parlamentar comunista acrescentou que esta região “possui excelentes condições climáticas e disponibilidade de solos com aptidão para o regadio, propícios para fruticultura, horticultura, floricultura e a cultura de espécies subtropicais” e foi com surpresa que soube que apenas 65% da área do Aproveitamento Hidroagrícola do Sotavento estava ligada à rede de abastecimento de água.

Esta informação foi prestada ao PCP pela Associação de Beneficiários do Plano de Rega do Sotavento Algarvio, “a quem cabe a gestão, exploração e conservação do Aproveitamento Hidroagrícola do Sotavento Algarvio”, que utiliza água proveniente das barragens do Beliche e de Odeleite, ambas no concelho de Castro Marim.

“No passado, chegou a ser equacionada a construção da barragem da Foupana, devidamente articulada e interligada com o atual sistema Odeleite-Beliche. De acordo com os estudos realizados nessa altura, a exploração conjunta das três albufeiras permitiria satisfazer as necessidades de água, para abastecimento público e fins agrícolas, mesmo na situação extrema de três anos consecutivos de seca”, sublinhou o PCP.

O partido considerou que a construção da barragem da Foupana iria aumentar as “disponibilidades hídricas no Algarve”, constituiria ”um fator dinamizador do desenvolvimento rural na região” e “permitiria duplicar a área beneficiada pelo Aproveitamento Hidroagrícola do Sotavento Algarvio”.

Por isso, os deputados Paulo Sá e João Ramos questionam o Governo sobre as medidas que “prevê tomar para promover a plena utilização das potencialidades do Aproveitamento Hidroagrícola do Sotavento Algarvio” e sobre a disponibilidade do executivo para “avançar com a construção da barragem da Foupana”.

Lusa

Pub