Pub

Apreensao_redes2A Polícia Marítima de Olhão apreendeu mais de dez quilómetros de redes de pesca e 100 quilogramas de pescado nelas capturado, por terem sido colocadas sem sinalização e em zonas perigosas próximas de zonas balneares, anunciou no sábado a marinha.

As apreensões foram realizadas “durante a última semana”, na sequência de “denúncias e operações pré-planeadas”, encontrando-se algumas das redes “muito perto” de uma zona balnear na Ilha do Farol, uma das ilhas barreira da Ria Formosa, precisou a Marinha em comunicado.

“As infrações deveram-se à falta de sinalização e colocação em locais proibidos. De realçar, que duas das redes apreendidas se encontravam muito perto da unidade balnear do Farol, criando um perigo para os utentes da praia”, sublinhou a mesma fonte.

Apreensao_redesA Marinha referiu, ainda, que as ações que levaram à apreensão dessas redes foram executadas por seis agentes da Polícia Marítima e dois elementos da capitania do porto de Olhão, com duas embarcações.

O comando local da Polícia Marítima de Olhão assegurou que “continuará atento a este tipo de infrações, principalmente perto das unidades balneares, por forma a evitar incidentes com banhistas”.

Esta garantia do Comando Local da Polícia Marítima foi dada a três dias da abertura da época balnear, que hoje começa e se prolonga até 15 de setembro.

Pub