Pub

Dois históricos do campeonato português, duas das equipas mais emblemáticas do sul do país encontraram-se esta tarde em Olhão. O jogo foi fraco na 1.ª parte. O Vitória de Setúbal defendeu bem, o seu meio-campo lutou bastante e deu pouco espaço aos jogadores do Olhanense. A equipa de Jorge Costa não encontrou ideias para criar jogadas de perigo, ao contrário do Vitória de Setúbal, a quem pertenceram as melhores jogadas de golo. Foi numa dessas jogadas que, Henrique, aos 34’, inaugurou o marcador. O Olhanense tentou reagir mas continuou a sentir dificuldades em colocar a bola na área sadina. Embora não sendo muito superior ao Olhanense, o Vitória terminou a primeira parte em vantagem de forma justa, pela forma como defendeu e pelo perigo que causou nas poucas jogadas de golo que criou.

Na segunda parte, o Olhanense deu o primeiro sinal de perigo através de um cabeceamento de Castro. No entanto, o Vitória de Setúbal rapidamente mudou o rumo dos acontecimentos e voltou a atacar a área algarvia. Após uma sucessão de remates em que enviou duas bolas ao ferro, o Vitória de Setúbal alargou o marcador com o golo de Keita. O jogo parecia resolvido, pois a equipa algarvia continuava a não conseguir entrar com êxito na grande área sadina. As substituições demoravam a dar frutos, até que, aos 39’, Djalmir devolveu a esperança aos adeptos de Olhão, ao reduzir para 2-1. Poucos acreditavam que o Olhanense conseguisse pontuar mas, o golo do melhor marcador algarvio na Liga Sagres segurou os adeptos nas bancadas até ao último segundo. E foi mesmo nos derradeiros instantes que Castro, após grande confusão na área, empurrou para o 2-2. Desta vez, a equipa de Olhão conseguiu marcar nos descontos, fase do jogo em que já perdeu alguns pontos ao longo do campeonato.

Nada fazia prever este desfecho. O Vitória de Setúbal vencia por dois golos, defendia bem e o Olhanense era pouco esclarecedor no ataque. No entanto, com as substituições, Jorge Costa deu força ao ataque com Toy e Yazalde. O empate acaba por resultar desta força e vontade dos jogadores de Olhão que não desistiu e conquistou um ponto que pode ser importante para as contas finais.

Na Conferência de Imprensa, que não contou com a presença de representantes da equipa do Vitória de Setúbal, o treinador do Olhanense, Jorge Costa considerou o resultado justo pela entrega dos jogadores, apesar de reconhecer que podiam ter sofrido o terceiro golo nos minutos finais. Respondendo a uma pergunta que lhe foi colocada, disse não entender os protestos do Vitória de Setúbal no lance do golo do empate, até porque houve outras jogadas em que o Olhanense teria sido prejudicado de forma mais flagrante, entre as quais, o penalti sobre Djalmir. Jorge Costa justificou, ainda, o facto de o Olhanense deixar-se surpreender nos jogos em casa pelas equipas do meio da tabela para baixo, pois tal resulta do jogo defensivo das mesmas e à falta de concentração.

Abel Ramos

Ficha do Jogo

Sporting Clube Olhanense 2 – Vitória de Setúbal – 2

Jornada 25 da Liga Sagres – 03/04/2010

SPORTING CLUBE OLHANENSE
24 – Ventura
6 – Tengarrinha (68’ – Amarelo)
7 – Rui Baião
10 – Castro
11 – Djalmir
13 – Carlos Fernandes
17 – Ukra
22 – Zequinha
26 – Lionn
27 – Delson
49 – Miguel Ângelo (37’- Amarelo)

Suplentes
1 -Bruno Veríssimo
2 – Anselmo
5 – Pietravallo
9 – Toy
14 – Yazalde
18 – João Gonçalves
29 – Rabiola

Treinador: Jorge Costa

VITÓRIA FC FUTEBOL SAD
17 – Nuno Santos (90’ – Amarelo)
2 – Collin (20’ – Amarelo)
3 – Ruben Lima
6 – Sandro
14 – Djikiné
22 – André Pinto (49’ – Amarelo)
33 – Ricardo Silva (75’ – Amarelo)
68 – Ney (67´- Amarelo)
79 – Neca (65’- Amarelo)
91 – Henrique
99 – Keita

Suplentes
24 – Mário Felgueiras
5 – Kazmierczak
8 – Pedro Regula
11 – Bruno Ribeiro
23 – Luís Carlos
26 – Zarabi
28 – Rui Fonte

Treinador: Manuel Fernandes

Árbitro: Carlos Xistra

 
Principais momentos do jogo:

1ª Parte
1’ – Primeiro remate do jogo. Por cima da barra, seu autor, Djalmir.
4’ – Grande defesa de Ventura a cabeceamento de Keita.
9’ – Remate de Zequinha, de fora da área, por cima da baliza.
11’ – Djalmir, em excelente posição, cabeceia ao lado.
17’ – Remate de Henrique ao lado da baliza de Ventura, respondendo de cabeça a livre de Neca.
18’ – Remate de Keita, após ultrapassar Ventura em velocidade. O guardião defendeu para canto.
20’ – Cartão amarelo para Collin por falta no meio-campo durante contra-ataque do Olhanense.
34’ – Golo do Vitória de Setúbal. Lançamento de Ney e Henrique cabeceia, colocando a bola fora do alcance de Ventura.
37’ – Cartão amarelo para Miguel Ângelo. O defesa do Olhanense toca na bola mas Carlos Xistra considera lance para falta e cartão amarelo.

2ª parte
1’ – Primeiro aviso do Olhanense, Castro cabeceia por cima da barra.
4’ – Cartão amarelo para André Pinto por falta dura sobre Ukra.
8’ – Substituição na equipa do Olhanense, sai Zequinha e entra Toy.
8’ – Lance polémico na área do Vitória, Djalmir é agarrado mas Carlos Xistra nada assinala.
11’ – Grande lance de Ney. Esteve perto o segundo golo do Vitória.
12’ – O Vitória esteve perto do golo. Por duas vezes a bola foi ao ferro.
13’ – Golo do Vitória. Keita, após sucessão de jogadas de perigo cabeceia para o fundo das redes.
14’ – Remate de Ukra, fraco, ao lado.
18’ – Excelente jogada de Toy, cruza para o interior da área mas a defesa sadina cede canto.
20’ – Cartão amarelo para Neca.
22’ – Cartão amarelo para Ney.
23’ – Substituição no Olhanense, sai Lionn, entra Rabiola.
24’ – Cartão amarelo para Tengarrinha.
26’ – Substituição no Vitória de Setúbal, sai Henrique, entra Kazmierczak.
28’ – Keita remata por cima.
28’ – Remate fraco de Ukra para defesa fácil de Nuno Santos.
30’ – Substituição na equipa do olhanense, sai Rui Baião entra Yazalde.
30’ – Cartão amarelo para Ricardo Silva.
32’ – Remate forte de Djikiné ao lado. A bola ainda tocou num jogador algarvio.
39’ – Golo do Olhanense. Djalmir, a passe de Ukra.
41’ – Keita corre pela esquerda em contra-ataque mas Delson corta para canto.
43’ – Substituição no Vitória, sai Neca, entra Rui Fonte.
45’- Remate de Djalmir por cima da barra.
46’ – Substituição no Vitória, sai Keita, entra Zarabi.
47’ – Collin remata por cima após jogada de contra ataque. Ventura tinha ido à área adversária.
49’ – Golo do Olhanense. Grande confusão na área sadina e Castro confirma o golo.

Pub