Inicio | Economia | Portagem da autoestrada Lisboa-Algarve aumenta 25 cêntimos

Portagem da autoestrada Lisboa-Algarve aumenta 25 cêntimos

A Brisa Concessão Rodoviária divulgou hoje o “novo tarifário de portagem” para 2018 que entra em vigor a partir do dia 1 de Janeiro e o aumento na autoestrada que liga Lisboa ao Algarve (A2) será de 25 cêntimos para a classe 1.

Trata-se do segundo maior aumento registado na atualização feita pela empresa, logo após a atualização de 45 cêntimos para as portagens na autoestrada Lisboa-Porto (A1) para a mesma classe.

De acordo com a empresa, “apenas 28 das 93 [26% dos troços] das taxas de portagem serão atualizadas para a classe 1”, que abrange os motociclos e os veículos com altura inferior a 1,1 metros.

“É relevante salientar que, para a maioria dos principais percursos, o impacto das atualizações é mínimo”, nota a Brisa.

O valor médio de atualização tarifária é de 1,47% e tem como referência a taxa de inflação homóloga no continente que, excluindo habitação, se fixou em 1,42% em outubro.

O método de atualização das portagens inclui um mecanismo de arredondamento das taxas para o múltiplo de cinco cêntimos mais próximo. Ou seja, se os aumentos forem inferiores a 2,5 cêntimos, a portagem manter-se-á inalterada. No entanto, se o aumento for superior a 2,5 cêntimos, há um arredondamento automático para cinco cêntimos.

A Brisa ressalva que tanto existem “casos de taxas de portagem que apresentam uma variação inferior à média ou mesmo nula”, como situações em que “as taxas de portagem apresentam uma variação superior à média por não terem sido objeto de atualização em anos anteriores”.

Em 2017, a atualização nas taxas de portagem das autoestradas nacionais tinha abrangido 26% dos troços das vias onde há cobrança aos utilizadores.

Na nota hoje enviada à imprensa, a Brisa dá ainda conta de que prevê investir cerca de 64 milhões de euros no próximo ano, uma subida de 10% em comparação com este ano e que se destina “à realização de obras para melhoria dos níveis de serviço prestado, ao nível da segurança e conforto de quem viaja nas autoestradas”.

A empresa destaca empreitadas como o alargamento da A4, que liga Porto a Amarante, adicionando um troço entre Águas Santas (A3/A4) e Ermesinde, e a reparação dos pavimentos nos sublanços entre Leiria e Pombal (A1), Coimbra Norte (A1/A14) e Mealhada (A1) e Almada e Fogueteiro (A2).

com Lusa

Verifique também

Presidente da Cáritas Portuguesa defendeu que “não falta dinheiro para erradicação da pobreza” (c/vídeo🎦)

O presidente da Cáritas Portuguesa veio este fim de semana ao Algarve defender que “não …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR