Inicio | Desporto | Portimão formalizou candidatura a Cidade Europeia do Desporto 2019 “sem obras faraónicas”

Portimão formalizou candidatura a Cidade Europeia do Desporto 2019 “sem obras faraónicas”

A presidente da Câmara de Portimão, no Algarve, assegurou ontem que o município tem capacidade e equipamentos para se assumir como Cidade Europeia do Desporto em 2019, “sem se comprometer com obras faraónicas”.

“Temos um conjunto de infraestruturas que nos permitem que nos assumamos como cidade do desporto para todos, sem a necessidade de grandes investimentos em obras faraónicas”, disse à agência Lusa a autarca, à margem da apresentação da candidatura do município a Cidade Europeia do Desporto 2019.

A Câmara de Portimão formalizou ontem a candidatura para 2019, com a entrega da documentação ao presidente do ACES Portugal – Associação das Capitais e Cidades Europeias do Desporto, em cerimónia que decorreu no edifício dos paços do concelho.

A autarca disse desconhecer o valor a investir nesta iniciativa, ressalvando que “os valores não serão muito significativos, em relação ao orçamentado anualmente” canalizado pelo município para o desporto.

“Portimão tem vários eventos desportivos ao longo do ano, como o Grande Prémio de Motonáutica, a Taça do Mundo de ginástica rítmica, eventos esses que serão integrados nesta iniciativa, bem como os programados pelo município e pelas diversas associações e coletivas”, indicou.

A autarca acrescentou que “haverá um reforço do orçamento para o setor do desporto, não “havendo a necessidade de investir na construção de estruturas”.

“Será tudo feito com rigor e transparência”, acentuou.

Isilda Gomes frisou que a candidatura “representa o arranque de um novo ciclo, com preocupações onde o desporto volta a integrar a agenda das preocupações, depois de um período de forte restrição financeira do município, marcado pela impossibilidade de investimento em diferentes estratégias”.

O título de Cidade Europeia do Desporto é atribuído anualmente pela ACES Europe a cidades europeias que têm entre 25 mil e 500 mil habitantes.

O galardão é atribuído desde 2013, tendo sido atribuído a Guimarães (2013), Maia (2014), Loulé (2015), Setúbal (2016), Gondomar (2017) e Braga (2018).

Portimão concorre com o município de Cascais a Cidade Europeia do Desporto 2019.

Para Isilda Gomes, o galardão significa para Portimão a oportunidade de construir um projeto que envolva toda a população, com ou sem limitações físicas, bem como, o movimento associativo, numa área determinante, que é a prática do desporto”.

“Talvez, com esta iniciativa, todos nós tomemos muito mais consciência da necessidade da prática desportiva, sendo também uma oportunidade de promovermos Portimão e o Algarve por toda a Europa, não só pelo turismo, mas nas diversas vertentes”, frisou.

Na apresentação da candidatura, o presidente do ACES Portugal, Nuno Pedro Santos, reconheceu a capacidade de Portimão em receber o galardão em 2019, “devido ao conjunto de estruturas existentes, bem como à taxa de participação desportiva”.

Segundo o responsável, atualmente apenas foi oficializada a candidatura de Portimão, apesar de Cascais ter manifestado a intenção de concorrer também ao galardão.

Nuno Pedro Santos perspetiva que, caso se verifiquem as duas candidaturas, “será uma disputa árdua dos dois municípios pela distinção”, cuja decisão será conhecida em janeiro de 2018, com a designação da Cidade Europeia do Desporto 2019.

Por seu turno, o diretor regional do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), Custódio Moreno, considerou que, a ser aprovada a designação de Portimão enquanto Cidade Europeia do Desporto em 2019, a mesma passará a ser uma bandeira regional.

“Daremos todo o apoio a esta iniciativa que é, não só de Portimão, mas que passa a ser de todo um movimento associativo do Algarve, concluiu.

Verifique também

Farense eliminou Estoril-Praia com golo de Jorge Ribeiro

Um golo de Jorge Ribeiro, aos 79 minutos, permitiu no domingo ao Farense, do Campeonato …