Pub

Nobre falou à Lusa durante uma visita que fez à Feira de Agricultura, Turismo, Artesanato, Comércio e Indústria de Lagoa (FATACIL) e comentou as críticas que Jerónimo de Sousa dirigiu aos candidatos presidenciais adversários ao do PCP.

O secretário geral do PCP acusou hoje os candidatos presidenciais adversários ao do partido de apoiarem "os que sofrem e lutam" ao mesmo tempo que estão "bem com Sócrates", que é responsável, segundo Jerónimo de Sousa, pela política que tem dificultado mais a vida aos portugueses.

“Acho que o senhor Jerónimo de Sousa não me conhece e lamento, porque quando me conhecer aperceber-se-á que muito do que tem dito a meu respeito está errado”, afirmou Nobre, frisando que tem “provas dadas na vida”, com “31 anos de preocupação de forma ativa, permanente e exclusiva com os mais desfavorecidos no Mundo e no país também”.

O candidato presidencial considerou, por isso, que não tem “nada a demonstrar no que respeita à solidariedade e à preocupação com os mais desfavorecidos” e recordou, “para quem anda distraído”, que criou “14 centros sociais em Portugal”.

“Não estou aqui para me dar bem com A, B ou C. Estou aqui para defender os interesses da Nação portuguesa. É por essa razão que me candidato e me ergo como cidadão, porque entendo que perante os desafios que o nosso país tem pela frente e terá num futuro próximo, é fundamental que todos aqueles que tenham preocupações com o desenvolvimento da nação e o seu futuro invistam num combate para o seu desenvolvimento”, acrescentou.

Fernando Nobre frisou que se candidata para “unir os portugueses, não para os dividir”, porque considera que tem “um percurso de vida que, com toda a humildade, fala por si”.

Sobre o facto de o Presidente da República, Cavaco Silva, ainda não ter anunciado a recandidatura, Nobre acha que “é normal”.

“Todos sabemos e eu sei, tenho a certeza, diria absoluta, que o professor Cavaco Silva se vai recandidatar. Agora, à semelhança dos seus antecessores, ele fá-lo-á em outubro ou novembro. E é normal porque ele não tem que se preparar, já tem toda a estrutura pré montada e pronta para um arranque em pouco tempo, ao contrário de pessoas como eu, que tiveram que se candidatar cedo”, afirmou.

Pub