Breves
Inicio | Sociedade | Presidente da Câmara de Faro garante existirem condições de segurança na concentração de motas

Presidente da Câmara de Faro garante existirem condições de segurança na concentração de motas

Foto © Luís Forra/Lusa

O presidente da Câmara de Faro admitiu hoje que houve “um reforço de segurança” no concelho devido à concentração de motociclistas que se realiza entre hoje e domingo e disse estarem garantidas todas as condições.

Segundo Rogério Bacalhau, foi acionado em Faro um reforço de segurança, mas trata-se de matérias que “já estão a ser tratadas há vários meses”.

Existem “todas as condições para que as pessoas virem [para Faro], se reencontrarem, divertam, passam bons momentos e fiquem com vontade de voltar no próximo ano”, garantiu o autarca numa conferência de imprensa hoje realizada.

Na conferência estiveram também presentes a GNR e a organização da concentração de motociclistas.

A GNR garantiu ter reforçado o dispositivo de segurança com equipas de intervenção e cinotécnicas e estar a postos para responder a qualquer incidente.

Segundo Samuel Afonso, do comando de Faro da GNR, está em curso “uma operação dirigida a todos os motociclistas, automobilistas e pessoas que se queiram associar ao evento” para “garantir a segurança” de todos e “dar resposta a alguma situação que eventualmente ocorra”.

“Teremos, um pouco por todo o distrito, forças especialmente atentas a situações ligadas a motociclos”, afirmou.

“Temos – especialmente junto aos acessos à cidade de Faro, ao Vale da Almas, onde decorre a concentração, e também na ilha de Faro, que é dos locais com maior afluxo de motociclistas – um dispositivo, que irá efetuar patrulhamento, [mas] temos também dispositivo de investigação criminal para recolha de todas as informações e notícias que sejam necessárias para fazer face a qualquer situação”, explicou.

O oficial da GNR acrescentou que a unidade de trânsito da GNR vão dar atenção a vias de acesso à região, como “a A22, A2, EN2 e EN125”, mas frisou que há ainda “um efetivo da unidade de intervenção que se encontra a reforçar as forças do comando territorial, quer do grupo de intervenção de ordem pública, quer do grupo de intervenção cinotécnica”.

Estas forças “encontram-se em reserva para fazer face qualquer situação que ocorra e poder dar resposta a qualquer incidente”, disse Samuel Afonso, lembrando que está em contacto com todas as entidades, quer nacionais quer internacionais – como a congénere Guardia Civil, de Espanha -, para partilha de informação e [para] dar resposta atempada a qualquer situação”.

Também na conferência de imprensa de hoje, a organização, a cargo do Motoclube de Faro, apelou à normalidade, considerando que tudo foi feito para garantir a segurança dos presentes.

“Está tudo a postos e esperamos que seja um grande evento, igual aos outros 36 anos realizados até agora”, afirmou José Amaro, adiantando que, “dentro da concentração, o dispositivo de segurança foi mantido igual ao de anos anteriores” e está a ser coordenado com o das autoridades policiais.

“Deixo a mensagem para que as pessoas que vêm à concentração tenham cuidado na estrada, para que não haja acidentes, e depois desfrutem de uma grande concentração, em que os elementos principais são, de facto, os motociclistas”, disse José Amaro.

O presidente do Motoclube lembrou ainda que a segurança envolve preocupações com “os incêndios, porque é zona de pinheiros e arvoredo”, e existe um “hospital de campanha, com apoio do hospital de Faro e da Cruz vermelha” para responder a qualquer problema de saúde com algum dos cerca de 25.000 visitantes esperados.

Verifique também

Presidente da Associação de Imprensa alertou que houve sempre notícias falsas, mas não com esta “distribuição viral”

O presidente da Associação Portuguesa de Imprensa (API) afirmou no passado sábado em Faro que …