Breves
Inicio | Sociedade | Presidente da Câmara de Faro garante existirem condições de segurança na concentração de motas

Presidente da Câmara de Faro garante existirem condições de segurança na concentração de motas

Foto © Luís Forra/Lusa

O presidente da Câmara de Faro admitiu hoje que houve “um reforço de segurança” no concelho devido à concentração de motociclistas que se realiza entre hoje e domingo e disse estarem garantidas todas as condições.

Segundo Rogério Bacalhau, foi acionado em Faro um reforço de segurança, mas trata-se de matérias que “já estão a ser tratadas há vários meses”.

Existem “todas as condições para que as pessoas virem [para Faro], se reencontrarem, divertam, passam bons momentos e fiquem com vontade de voltar no próximo ano”, garantiu o autarca numa conferência de imprensa hoje realizada.

Na conferência estiveram também presentes a GNR e a organização da concentração de motociclistas.

A GNR garantiu ter reforçado o dispositivo de segurança com equipas de intervenção e cinotécnicas e estar a postos para responder a qualquer incidente.

Segundo Samuel Afonso, do comando de Faro da GNR, está em curso “uma operação dirigida a todos os motociclistas, automobilistas e pessoas que se queiram associar ao evento” para “garantir a segurança” de todos e “dar resposta a alguma situação que eventualmente ocorra”.

“Teremos, um pouco por todo o distrito, forças especialmente atentas a situações ligadas a motociclos”, afirmou.

“Temos – especialmente junto aos acessos à cidade de Faro, ao Vale da Almas, onde decorre a concentração, e também na ilha de Faro, que é dos locais com maior afluxo de motociclistas – um dispositivo, que irá efetuar patrulhamento, [mas] temos também dispositivo de investigação criminal para recolha de todas as informações e notícias que sejam necessárias para fazer face a qualquer situação”, explicou.

O oficial da GNR acrescentou que a unidade de trânsito da GNR vão dar atenção a vias de acesso à região, como “a A22, A2, EN2 e EN125”, mas frisou que há ainda “um efetivo da unidade de intervenção que se encontra a reforçar as forças do comando territorial, quer do grupo de intervenção de ordem pública, quer do grupo de intervenção cinotécnica”.

Estas forças “encontram-se em reserva para fazer face qualquer situação que ocorra e poder dar resposta a qualquer incidente”, disse Samuel Afonso, lembrando que está em contacto com todas as entidades, quer nacionais quer internacionais – como a congénere Guardia Civil, de Espanha -, para partilha de informação e [para] dar resposta atempada a qualquer situação”.

Também na conferência de imprensa de hoje, a organização, a cargo do Motoclube de Faro, apelou à normalidade, considerando que tudo foi feito para garantir a segurança dos presentes.

“Está tudo a postos e esperamos que seja um grande evento, igual aos outros 36 anos realizados até agora”, afirmou José Amaro, adiantando que, “dentro da concentração, o dispositivo de segurança foi mantido igual ao de anos anteriores” e está a ser coordenado com o das autoridades policiais.

“Deixo a mensagem para que as pessoas que vêm à concentração tenham cuidado na estrada, para que não haja acidentes, e depois desfrutem de uma grande concentração, em que os elementos principais são, de facto, os motociclistas”, disse José Amaro.

O presidente do Motoclube lembrou ainda que a segurança envolve preocupações com “os incêndios, porque é zona de pinheiros e arvoredo”, e existe um “hospital de campanha, com apoio do hospital de Faro e da Cruz vermelha” para responder a qualquer problema de saúde com algum dos cerca de 25.000 visitantes esperados.

Verifique também

Câmara de Faro atribuiu nome do padre João Sustelo a praceta da cidade

A Câmara de Faro atribuiu no Dia do Município, 7 de setembro, o nome do …