Breves
Inicio | Educação | Professores de EMRC foram enviados para as escolas algarvias com uma bênção

Professores de EMRC foram enviados para as escolas algarvias com uma bênção

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Vinte e um dos 25 professores da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) no Algarve reuniram-se no passado sábado nas instalações do Seminário de São José, em Faro, para tomar o pulso ao arranque do presente ano letivo.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Dos 25 professores no Algarve de EMRC, 14 já estão colocados, faltando ainda colocar sete. Mas são 29 as escolas algarvias ainda sem docente, muitas com menos de 10 horas semanais de oferta letiva da disciplina.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

No final do encontro, promovido pelo Secretariado da Pastoral Escolar da Diocese do Algarve, os professores fizeram uma oração, tendo sido enviados com uma bênção pelo padre José Manuel Pacheco, também ele docente da disciplina nas escolas do concelho de Lagos.

Na reunião foi lida uma mensagem do assistente do Secretariado Diocesano da Pastoral Escolar (SDPE), na qual o cónego Carlos César Chantre apelava ao “espírito criativo dos professores de EMRC para que o Ano Missionário [decidido pela Conferência Episcopal Portuguesa, de outubro de 2018 a outubro de 2019, como resposta à determinação do papa Francisco, em fazer do mês de outubro de 2019 um mês missionário extraordinário] seja um acontecimento vivido e esclarecido” nas escolas algarvias.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O encontro serviu ainda para apresentação do Programa Pastoral da diocese algarvia para o presente ano 2018/2019 e para dar a conhecer a programação anual para a casa de retiros da diocese.

Foram também indicadas as atividades nacionais – Semana Nacional da Educação Cristã (19 a 28 de outubro de 2018), Semana da EMRC (1 a 5 de abril de 2019), IX Encontro Nacional de alunos do Ensino Secundário (26 e 27 de abril, em Viseu), XIX Encontro Nacional de alunos do 1º ciclo (24 de maio de 2019, em Fátima) – e diocesanas – Encontro Diocesano de alunos do 2º e 3º ciclos (4 de abril de 2019, em local a designar), Encontro Diocesano de alunos do 1º ciclo (31 de maio de 2019, em local a designar), formações de professores (pedagógica – 2 de fevereiro de 2019 e espiritual – 30 de março de 2019, no Seminário de Faro).

Igualmente apresentados foram os projetos educacionais propostos pelo Secretariado Nacional da Educação Cristã para este ano letivo.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O encontro de sábado ficou ainda marcado pela passagem de testemunho da responsável do SDPE, a quem os colegas docentes agradeceram pelo serviço. A professora Edite Azinheira, que foi diretora daquele organismo da Diocese do Algarve durante 18 anos (pese embora tenha colaborado muito mais tempo naquele secretariado), foi agora substituída no cargo pela professora Patrícia Mendonça.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

No último ano escolar de 2017/2018, dos 52.317 alunos algarvios do 1º ao 12º ano de escolaridade, 6.510 inscreveram-se na disciplina de EMRC, mas destes só 5.674 é que a frequentaram. Os restantes 836 não a puderam frequentar por falta de professor, não tendo havido aulas por essa razão em sete escolas algarvias.

O panorama dos estudantes inscritos na disciplina no passado ano letivo distribuiu-se da seguinte forma: do total de 4.856 alunos algarvios no 1º ano, 301 frequentaram a disciplina; no 2º ano a proporção foi de 179 para 4.980; no 3º ano de 217 para 4.674; no 4º ano de 225 para 4.756; no 5º ano, dos 5.130 alunos 1226 inscreveram-se em EMRC, mas 180 destes não a puderam frequentar por falta de professor; no 6º ano, dos 5.135 alunos 1.173 inscreveram-se, mas 198 destes não a puderam frequentar por falta de professor; no 7º ano, dos 5.406 alunos 1.231 inscreveram-se, mas 147 destes não a puderam frequentar por falta de professor; no 8º ano, dos 4.684 alunos 935 inscreveram-se, mas 166 destes não a puderam frequentar por falta de professor; no 9º ano, dos 4.395 alunos 889 inscreveram-se, mas 106 destes não a puderam frequentar por falta de professor; no 10º ano, dos 3.182 alunos 95 inscreveram-se, mas 24 destes não a puderam frequentar por falta de professor; no 11º ano, dos 2.687 alunos 27 inscreveram-se, mas 10 destes não a puderam frequentar por falta de professor; e no 12º ano, dos 2.432 alunos 12 inscreveram-se, mas cinco destes não a puderam frequentar por falta de professor.

Verifique também

Universidade do Algarve pondera transformar antiga Escola Superior de Saúde em residência universitária

A Universidade do Algarve (UAlg) está a estudar a possibilidade de transformar o edifício da …