Pub

O Programa Operacional (PO) do Algarve vai apoiar a criação de 111 novos postos de trabalho na região num montante de financiamento público superior a seis milhões de euros, foi anunciado na passada sexta-feira.

Em comunicado, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve adianta que a medida vai ser implementada ao abrigo do sistema de apoios ao emprego e ao empreendedorismo +CO3SO – Emprego, que visa promover a criação de emprego nas micro e pequenas empresas e nas entidades da economia social.

Ao todo, foram aprovadas 49 candidaturas apresentadas no âmbito deste sistema, relativas à primeira fase dos avisos, prevendo-se a criação de 111 novos postos de trabalho e um montante de financiamento público superior a seis milhões de euros, dos quais 4,8 milhões são originários do Fundo Social Europeu (FSE) e o restante proveniente do orçamento da Segurança Social.

Os avisos de concursos foram lançados em colaboração com os Grupos de Ação Local (GAL) no final de julho e na sexta-feira a Comissão Diretiva do PO Algarve 2020 decidiu, após análise das propostas apresentadas, “aprovar o reforço da dotação destes concursos, em três milhões de euros”.

Segundo a CCDR, esta medida de apoio à criação de postos de trabalho tem três tipologias de operação: interior, urbano e empreendedorismo social, “relevando-se neste conjunto a aprovação de 13 postos de trabalho em zonas de baixa densidade (interior), correspondendo a um investimento de quase 600 mil euros”.

A CCDR sublinha, ainda, a aprovação de apoios à criação de 23 postos de trabalho em setores ligados à tecnologia ou conhecimento.

A aprovação das candidaturas apresentadas à segunda fase dos avisos do +CO3SO – Emprego está prevista para meados de janeiro do próximo ano, conclui a CCDR.

Pub