Breves
Inicio | Política | PS/Algarve congratula-se com obras na EN125 e redução de portagens na Via do Infante

PS/Algarve congratula-se com obras na EN125 e redução de portagens na Via do Infante

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O PS/Algarve congratulou-se ontem com o anúncio do início das “intervenções de emergência” na EN 125, entre os concelhos de Olhão e de Vila Real de Santo António, e da redução de portagens na Via do Infante.

“Depois de os governos de direita pararem e suspenderem as obras que os socialistas haviam lançado, cabe a um novo Governo do PS a missão de encontrar caminho legal e disponibilidade financeira para cumprir as expectativas dos algarvios e fazer o que os outros não fizeram”, referiu Luís Graça, o presidente do PS/Algarve, citado num comunicado enviado à agência Lusa.

A empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou ontem ter consignado a empreitada de reparação da Estrada Nacional 125 (EN125) entre Olhão e Vila Real de Santo António, prevendo finalizar os trabalhos até meados de julho.

De acordo com a IP, a empreitada com um valor de cerca de 250 mil euros, tem um prazo de execução de 45 dias, abrangendo um troço de mais de 38 quilómetros, no sentido de corrigir as patologias identificadas na rodovia.

“Serão realizados trabalhos ao nível do pavimento, que envolvem, entre outros, a fresagem e repavimentação, o alteamento das bermas e execução da marcação horizontal da via”, indicou a empresa.

Para o PS/Algarve, a intervenção demonstra que “a voz dos seus autarcas e das populações foi escutada pelo Governo” e aguarda que depois da avaliação do Tribunal de Contas, “seja efetivado o lançamento do concurso da requalificação global e de fundo da EN125, conforme compromisso público do Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme Oliveira Martins”.

Os socialistas algarvios consideram também como “muito positiva, a disponibilidade do Governo”, em reduzir as portagens na Via do Infante (A22), posição que vai “ao encontro do estudo encomendado pelos socialistas do Algarve, que demonstra que a eventual perda de receita pela redução das portagens seria compensada pelo aumento de viaturas a circular na Via do Infante”.

“Consideramos que deve haver um novo desconto, que em princípio deve ser geral, mas vemos com bons olhos que essa redução possa ser mais diferenciada para as empresas, servindo de estímulo à competitividade das empresas algarvias”, destacou Luís Graça, o líder da Federação do PS/Algarve.

Verifique também

Parlamento recomenda procedimento simplificado para apoiar vítimas do incêndio de Monchique

A Assembleia da República aprovou hoje recomendações do PSD, CDS-PP e BE para que o …